terça-feira, 28 de novembro de 2017

MPPB abre processo criminal contra prefeito de Piancó por compra combustível antes da posse


O subprocurador-geral de Justiça, Alcides Orlando de Moura Jansen, determinou a instauração de procedimento investigatório criminal contra o prefeito da cidade de Piancó, Daniel Galdino de Araújo (PSD), que foi acusado de ter autorizado gastos com combustível a um posto de Campina Grande antes mesmo de tomar posse, em janeiro de 2017
.
De acordo com a denúncia, um mês antes de sua posse como prefeito de Piancó, Daniel Galdino autorizou à tesouraria da prefeitura a pagar a quantia de R$ 13.804,04 à empresa Comercial de Combustível Marinho pelo fornecimento de combustível sem licitação.

Em seu despacho, o subprocurador do Ministério Público da Paraíba aponta a existência de indícios de crime tipificado supostamente praticando pelo prefeito de Piancó. “Os
noticiantes acostaram cópia de empenhos, notais fiscais e outros documentos que buscam provar o alegado”, grifou o representante do MPPB.


A denúncia contra Flávio Galdino foi formulada no Ministério Público pelos vereadores de Piancó, Antônio Azevedo Xavier e Pedro Aureliano da Silva. Acredita-se que estas despesas junto ao posto de combustível tenham sido da campanha eleitoral do prefeito.
Veja abaixo cópia da portaria expedida pelo subprocurador-geral de Justiça da Paraíba.

Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!