quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Estudar ou relaxar? Saiba o que fazer às vésperas do Enem

O enem será realizado nos próximos dias 5 e 12 de novembro. O primeiro domingo terá linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; no segundo, matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de exame

Estudar ou relaxar? Saiba o que fazer às vésperas do Enem

Pelo menos seis milhões de estudantes fazem, nos dias 5 e 12 de novembro, uma maratona de provas que pode garantir a aprovação em uma universidade em todo o país. A quatro dias do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é normal que os nervos fiquem à flor da pele. Por não haver mais tempo para aprender novos conteúdos, é hora de desacelerar, segundo professores. Mas é necessário que os candidatos estejam preparados. Principalmente para uma das provas mais temerosas: redação. Além dos estudos, os feras precisam estar atentos a uma alimentação balanceada. Por causa da ansiedade, o aluno pode ter uma tendência a comer a mais ou a menos, o que pode prejudicar o desempenho na "hora H".

De acordo com a professora Fernanda Pessoa, a redação ainda é motivo de tensão pra os feras, porque muitos jovens não conseguem controlar a questão emocional na hora da prova. Em 2016, só 77 participantes do exame conseguiram alcançar nota mil na redação,
segundo o Ministério da Educação (MEC). O número é menor do que o registrado no ano anterior, quando 104 candidatos conseguiram nota máxima.

"O motivo é porque é a única matéria discursiva da prova, ou seja, é a única matéria que o aluno tem que escrever e escrever é um desafio, já que envolve muitas questões , inclusive, a parte emocional”, disse Fernanda. Questionada sobre os erros mais comuns vistos na prova, a docente afirmou que as falhas estão ligadas ao não entendimento do tema ou ao entendimento parcial e, ainda, ao não domínio de repertório sociocultural produtivo. "Candidato que não usa as várias áreas do conhecimento, por exemplo, artes, filosofia, sociologia e atualidades", detalhou.

Na reta final, acrescentou, a dica , agora, é trabalhar bem com o que tem. "Nesses últimos dias, seria recomendado assistir a documentários, ir à cinema, distrair-se e diminuir um pouco o ritmo de estudo para, no dia, poder criar com mais leveza", sugeriu. O professor Carlos Seixas acredita que não adianta querer estudar assuntos nunca vistos anteriormente, com o agravante de estar a poucos dias do exame. “O descanso pode ser um grande aliado à diversão, o que vai manter o aluno motivado”, justificou.

Rumo à aprovação

O Enem 2017 será a segunda tentativa do estudante Pablo Menezes, 19 anos, para passar em Direito. Ele veio de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, para se preparar melhor na capital. Segundo ele, já é perceptível a evolução dos textos redigidos por ele desde o início do ano. “Pratico o que ela (professora) ensina. Toda semana faço uma redação para testar meu desenvolvimento. Percebo que estou bem melhor e preparado para tirar uma nota boa”, disse Tavares.

Aluno nota mil no Enem 2015, ano em que foram registradas mais de 500 mil notas zero na redação, a estudante Maíra Andrade, 20 anos, quer Medicina. Ela ficou entre os 250 brasileiros que conseguiram nota máxima na prova. Em sala de aula, ela contou que o docente investe em outras áreas, como sociologia, filosifia e história, para dar suporte ao texto. “O professor é fiel à estrutura do que é pedido no Enem. Ele pede que a gente tenha uma consciência cidadã para repassar os conhecimentos para a redação. Isso tudo é um diferencial. Espero tirar mil de novo e passar em Medicina".

Alimentação balanceada

Depois de um ano inteiro de preparação, é importante estar atento não só às regras do Enem e ao local de prova, mas também à alimentação. A recomendação é da nutricionista Laís Thopre. "Para um bom funcionamento do sistema nervoso precisamos de uma alimentação saudável e equilibrada, para assim potencializar o aprendizado, melhorar rendimento dos estudos e diminuir ansiedade nas vésperas e durante as provas", explicou.

Horários 

Pela primeira vez, o Enem será realizado em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. O primeiro domingo terá linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; no segundo, matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de exame. Os portões de acesso aos locais de prova serão abertos às 12h e fechados às 13h, de acordo com o horário de Brasília (DF). A aplicação do exame começará às 13h30. No primeiro domingo, irá até 19h. E no segundo, até 18h.

Confira algumas dicas extraídas do “Redação Excelente para ENEM e Vestibulares”, da escritora Andrea Ramal:

- Fazer primeiro o rascunho da redação, depois responder às questões da prova e, no final, reler o texto fazendo o mesmo exercício de acrescentar ou suprimir frases.

- Ler a redação com um certo distanciamento do momento em que escreveu permite fazer essa leitura crítica mais apurada.

- Ser preciso nas palavras. Quando não tiver certeza do significado de um termo, ou não lembrar da sua grafia correta, usar outro equivalente.

- Evitar pleonasmos viciosos, como “subir para cima”, “protagonista principal”, “ver com seus próprios olhos”, “surpresa inesperada”, “outra alternativa”, “retomar de novo”.

- Manter o foco no tema proposto, sem se desviar. Lembre que esse é um dos problemas mais tiram pontos.

- Não fazer generalizações. Por exemplo, em vez de: “Não há ninguém que acredite que”, prefira: “Quase ninguém acredita que”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!