sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Aumentam queixas de universitários de Coremas: superlotação e risco na estrada

Por Redação da Folha – Tem aumentado as queixas e insatisfação dos universitários de Coremas que estudam em Patos e que dependem do transporte mantido pela Prefeitura para chegar à faculdade. Os problemas, que começaram no início do ano letivo, parecem cada vez mais se agravarem.
                
O ônibus custeado pelo município é insuficiente para o grande número de estudantes e ocorre superlotação, acarretando desconforto, constrangimento e risco à integridade física de quem está diariamente na estrada, enfrentando dezenas de quilômetros para chegar à aula e retornar para a casa. São muitos jovens coremenses que dependem do transporte: todos em busca do ensino superior como único caminho para levá-los a melhores condições de vida no futuro.
            
Esta questão tem preocupado os vereadores Laédson Andrade (PMDB) e Sérgio Lopes (PSDB), que há muito tempo cobram uma providência da Prefeitura. Conforme Sérgio, Coremas regrediu nos últimos meses e vive momentos difíceis em todos os setores. Com a inauguração da nova gestão municipal em janeiro deste ano, velhos problemas locais, que já haviam sido superados, arrebentaram-se.
            
Segundo o vereador, além da falta de transporte adequado e suficiente para os universitários, há também problemas na educação fundamental, assim igualmente como são grandes os dilemas da saúde e da falta de assistência ao homem do campo e às famílias mais pobres do município. “Atraso de pagamento de servidores municipais e até falta d’água na cidade são problemas que voltaram a afetar Coremas, além de outros que já foram denunciados ao Ministério Público e Tribunal de Contas e a gente espera providências”, comentou Sérgio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!