segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Valor de açude em construção em Itaporanga se eleva para 9 milhões e governo libera mais uma parcela

Por Isaías Teixeira/Folha do Vale - O Governo Federal liberou para a Prefeitura de Itaporanga, no último dia 11, mais R$ 3 milhões destinados à construção de um açude público no sítio Cantinho, zona rural do município, agora totalizando R$ 6 milhões já repassados aos cofres municipais. As obras começaram em agosto e o reservatório está sendo construído em uma área desapropriada da terra do agropecuarista Biu de Dedé. O manancial ficará a menos de dois quilômetros de outro já existente na comunidade.
               
Inicialmente, o Portal da Transparência, do Governo  Federal, informou que o valor total do convênio era de R$ 6 milhões, mas, na mais recente publicação, o site oficial registra que o contrato firmado é de quase R$ 9 milhões, precisamente R$ 8,975 milhões, um aumento de quase R$ 3 milhões no valor da obra, e não se sabe por que: o governo não esclareceu o fato.
               
A construção do açude na comunidade rural, onde já existe um médio reservatório, gerou algumas críticas de populares, exatamente porque a área escolhida para a obra pela Prefeitura pode não ser propícia para um manancial de grande capacidade hídrica e também porque o açude não vai beneficiar diretamente a cidade, onde a demanda por água é grande e crescente.
               
Para alguns cidadãos locais, ao invés de construir o açude no Cantinho, o dinheiro federal deveria ter sido empregado na ampliação do açude Cachoeira dos Alves, que abastece a cidade, e que sofre com o assoreamento, ou na construção de um reservatório a montante de Cachoeira para auxiliá-lo no abastecimento urbano.
               
O convênio para a construção do açude no Cantinho é uma parceria com o Ministério da Integração Nacional, dentro do Programa Nacional de Universalização de Acesso à Água (Água para Todos). A empresa que está executando a obra é a Construtora Construterra e Serviços Eireli-Epp, da cidade de Sousa, contratada sob dispensa de licitação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!