terça-feira, 31 de outubro de 2017

Prefeitura de Campina faz obra sem placas para esconder o nome da firma do filho de Cássio Cunha Lima


A prefeitura de Campina Grande, sob a gestão de Romero Rodrigues (PSDB), vem realizando obras na cidade, sem placas informativas. O intuito seria encobrir o nome da empresa prestadora dos serviços, a Interblock Artefato de Cimento S/A, pelo Município de Campina Grande-PB, que tem como um dos sócios proprietários o filho do Senador Cássio Cunha Lima (PSDB), Diogo Cunha Lima, primo do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues.

A empresa Interblok já ganhou várias licitações na gestão tucana em Campina.

Somados só as últimas cinco licitações a empresa já lucrou com a PMCG R$ 8.644.350,00.

A sexta licitação que a empresa ganhou trata-se da demolição e reconstrução da Praça na entrada de Campina Grande, onde foi novamente retirada o piso com pedras portuguesas, pelo piso intertravado da empresa do primo de Romero.

Segundo populares, como Severina Ramos de 48 anos, que mora na Vila Cabral de Santa Teresinha, nos arredores do local o piso não necessitava de reposição.

“Não entendo os motivos que levaram o prefeito demolir uma praça em perfeito estado. Nesse momento de crise, acho dinheiro jogado fora”, disse a moradora.



O artigo 14 da Lei 12.378, de 2010, obriga as prefeituras a informar a sociedade sobre os gastos e responsabilidade técnica das obras. As placas servem para promover a transparência das verbas públicas dos municípios e devem conter informações sobre nome da empresa responsável e prazo para conclusão do serviço. Em caso de descumprimento, o prefeito de Campina Grande pode ser alvo de Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa.

Outra obra recente, que a empresa que o filho de Cássio é sócio ganhou foi a da reposição de um piso em todo o canteiro da avenida Manoel Tavares.


Fotos em anexo mostram, no entanto, que o piso atual do canteiro central da Avenida, todo feito em pedras portuguesas, estava em perfeito estado de conservação, sendo desnecessária a sua substituição. Mas não vendo isso o prefeito determinou que se ‘investisse‘ R$ 2.461.500,00 conforme mostra o TCE-PB no Pregão Presencial número 214112017 (https://sagres.tce.pb.gov.br/licitacoes02.php), de 04/04/2017. Confira os dados no TCE.

A empresa Interblock Artefato de Cimento S/A, que tem como um dos sócios proprietários o filho do Senador Cássio Cunha Lima (PSDB), já responde a denúncia feita pelo promotor Alyrio Batista de Souza Segundo, tendo em vista que Diogo, sendo parente do prefeito, seria um dos sócios proprietários da empresa.


EMPRESA É DOADORA DA CAMPANHA DE PEDRO CUNHA LIMA
Outro dado importante a ser investigado pelo Ministério Público é que a empresa Interblock Artefato de Cimento S/A foi uma das doadoras da campanha do atual deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), no ano de 2014. A doação ocorreu um ano depois de a Interblock ganhar a sua primeira licitação na Prefeitura de Campina Grande.

A empresa doou à campanha de Pedro Cunha Lima, também primo de Romero, em espécie, a quantia de R$ 13.500,00, como revelam os dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB). Pedro Cunha Lima é irmão de Diogo Cunha Lima, diretor da empresa. Ele foi eleito o deputado federal mais votado no Estado da Paraíba em 2014, disputando sua primeira eleição.


PBagora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!