quarta-feira, 11 de outubro de 2017

OS CAPACHOS DO PREFEITO: Seis Vereadores de Piancó são "pau mandados" do prefeito


O prefeito Daniel Galdino (PSD) tem o apoio de seis vereadores na Câmara Municipal de Piancó. A sua bancada parlamentar é formada pelos vereadores Neguinho Marinheiro (PSD), Neguinha Tomaz (Pros), Geraldo Ferreira (PPL), Zé Geraldo (PRB), que foram eleitos pela sua própria coligação, e Waguinho Brasilino (DEM) e Wallace Militão (DEM), apesar de terem sido eleitos pela coligação adversária, aderiram ao seu projeto de governo.

O que causa estranheza a população piancoense é o comportamento desses seis vereadores que se submetem ao capricho e arrogância do prefeito, ao votarem contra proposições de interesse da população, apresentadas pelos seus colegas parlamentares da bancada de oposição ou, pior ainda, apresentando proposições que retiram os poderes do próprio poder que representam (O Legislativo), como também a utilização descarada de instrumentos que visam tão-somente prejudicar os trabalhos legislativos.

No Plenário, os seis capachos do prefeito votaram contra as seguintes proposições:

Projeto de Lei nº 120/2017 (autoria: vereador Cícero de Zé Rico (DEM), que “Institui a Semana de Conscientização da Depressão Infantil e na Adolescência”, rejeitado, por 06x04, em 14/09/2017.

Requerimento nº 118/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Requer a realização de Audiência Pública para debater assuntos da zona rural do município”,
rejeitado, por 06x03, em 24/08/2017.

Requerimento nº 111/2017 (autoria: vereador Cícero de Zé Rico (DEM), que “Requer reforma da caixa d’água e abastecimento da Comunidade do Sítio Junco”, rejeitado, por 06x03, em 24/08/2017.

Projeto de Lei nº 096/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Dispõe sobre a obrigatoriedade dos estabelecimentos de ensino atualizar anualmente o Cadastro Estudantil”, rejeitado, por 06x04, em 18/05/2017.

Requerimento nº 073/2017 (autoria: Mesa Diretora da Câmara Municipal), que “Requer a reforma da Lavanderia Municipal, localizada no Bairro Alto Belo Horizonte”, rejeitado, por 06x04, em 04/05/2017.

Requerimento nº 072/2017 (autoria: Mesa Diretora da Câmara Municipal), que “Requer a reforma da Lavanderia Municipal, localizada no Bairro da Rua Nova”, rejeitado, por 06x04, em 04/05/2017.

Requerimento nº 071/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Requer a liberação de motos de três agentes de endemia da cidade de Piancó”, rejeitado, por 06x03, em 27/04/2017.

Projeto de Lei nº 068/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Dispõe sobre a divulgação na internet de alvarás de funcionamento dos estabelecimentos situados na cidade de Piancó”, rejeitado, por 06x04, em 04/05/2017.

Projeto de Lei nº 060/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Institui no Município de Piancó o Dia do Movimento Ambientalista e do Movimento de Proteção à Fauna e à Flora, a ser comemorado em 15 de outubro de cada ano”, rejeitado, por 06x03, em 27/04/2017.

Projeto de Lei nº 058/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Torna obrigatória avaliação médica para realização de aulas de educação física nas escolas da Rede Municipal”, rejeitado, por 06x04, em 20/04/2017.

Projeto de Lei nº 044/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Dispõe sobre a proibição de empresas condenadas em processos criminais de participarem de licitações ou celebrarem contratos administrativos de obras, serviços, compras, alienações e locações com o Município de Piancó”, rejeitado, por 06x04, em 30/03/2017.

Requerimento nº 035/2017 (autoria: vereador Souszinha (PMN), que “Requer a implantação de melhorias no sentido de recuar para sua parte interna o meio fio e parte da pavimentação da Praça, ampliando o acesso de quem faz a curva no canto da Praça vindo de Itaporanga, para ter acesso a BR 426 – Piancó-Santana dos Garrotes, na confluência das Ruas Ernane Sátiro com a Rua João Abílio de Souza.”, rejeitado, por 06x03, em 09/03/2017.

Projeto de Lei nº 033/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Dispõe sobre a instituição das Olimpíadas de Redação, votadas aos alunos da rede pública de ensino do município de Piancó.”, rejeitado, por 06x04, em 02/03/2017.

Projeto de Lei nº 032/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Dispõe sobre a proibição de venda de armas brancas por vendedores ambulantes em vias públicas”, rejeitado, por 06x04, em 02/03/2017.

Projeto de Lei nº 031/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Dispõe sobre a doação de aparelhos auditivos pelo Poder Público Municipal aos munícipes portadores de deficiência auditiva”, rejeitado, por 06x03, em 09/03/2017.

Projeto de Lei nº 004/2017 (autoria: vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que “Dispõe sobre os parâmetros de atuação preventiva de combate aos entorpecentes na rede municipal de educação.”, rejeitado, por 06x04, em 02/03/2017.

No início da legislatura, eles, ao votarem contra as proposições de seus colegas vereadores, levantavam a tese de que discordavam da constituição das Comissões Permanentes da Câmara, mas não convenciam ninguém porque votavam a favor de suas próprias proposições.

Se já não bastassem a rejeição de vários projetos e requerimentos em benefício da população, os seis vereadores, capachos do prefeito, tentaram boicotar, durantes meses, a deliberação pela Câmara Municipal de Piancó das prestações de contas da ex-prefeita Flávia Galdino rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB).

Além de tudo isso, os seis vereadores da bancada da situação se submetem às ordens do prefeito e de sua genitora, Flávia Galdino, ao boicotarem a Caravana da Transposição do Rio São Francisco, idealizada pelo deputado estadual Jeová Campos (PSB), que luta pela construção de um ramal para o Vale do Piancó. Todos os prefeitos e vereadores do Vale do Piancó se mobilizaram para apoiar e comparecer aos vários eventos da Caravana, com exceção do prefeito Daniel Galdino e de seu séquito de vereadores subservientes.

Os seis vereadores da situação boicotaram a Caravana da Transposição do Rio São Francisco ao não comparecerem ao evento

Para se ter uma ideia da prova de submissão, na última sessão ordinária, realizada no dia 14/09/2017, a vereadora Neguinha Tomaz (Pros), ao votar numa proposição do vereador Pedro de Zé Luzia (PT do B), que solicitava a realização de uma audiência pública para tratar de assuntos de interesse da zona rural, disse “sim” ao requerimento, e, alertada pelos seus colegas de bancada, quis mudar o voto para “não”, porque desatendera, sem querer, as orientações do prefeito. O constrangimento da vereadora ficou patente (vejam o vídeo).


E as aberrações não param por aí, os seis capachos do prefeito apresentaram o Projeto de Lei nº 112/2017, que “Dispõe sobre apresentações de Prestações de Contas mensal e anual.”, uma proposição absurda, onde obriga à Câmara Municipal a remeter os seus balancetes ao Poder Executivo para se submeter à sua fiscalização, esquecendo que tão-somente o Poder Legislativo tem a função fiscalizatória.


E, mais ainda, recentemente, os seis capachos do prefeito, atendendo aos seus caprichos, remeteram ofício ao Poder Executivo remetendo a proposta orçamentária da Câmara Municipal diminuindo em 11% o valor do duodécimo, tudo no intuito de prejudicar o funcionamento daquela Casa Legislativa, e, pasmem, usurpando o poder da Mesa Diretora, o que configura ato de improbidade administrativa.

A população não entende a postura desses vereadores, que foram eleitos para representar o povo, mas na verdade buscam apenas as benesses do poder público em benefício próprio e de seus parentes, agindo como se não estivessem à margem do crivo do Povo de Piancó, que lhe outorgou a representatividade na Casa de Padre Manoel Otaviano.

Para manter essa bancada de vereadores, submissa a sua arrogância e maldade, o prefeito Daniel Galdino (PSD) nomeou quase todos os seus parentes, concedeu gratificações altíssimas e, certamente, oferece pecúnias extras, como o fez quando foram descontados faltas em seus contracheques por ausência nas sessões ordinárias.

E, para manter as suas regalias, os seis capachos do vereador se submetem às ordens do prefeito e de sua genitora, silenciam para os problemas dos munícipes, a exemplo da redução do número de ônibus escolar para transportar os estudantes universitários, a compra de gêneros alimentícios em Campina Grande, fraudes em licitações, nepotismo exacerbado, etc.

Vereador Zé Geraldo (PRB) se omite na questão dos comerciantes e agricultores

Outro que tem se destacado na submissão é o vereador Zé Geraldo (PRB), vez que é presidente da CDL (Clube dos Diretores Lojistas), mas silencia quando o prefeito compra gêneros alimentícios em Campina Grande, numa licitação fraudulenta, preterindo os comerciantes locais. O vereador se auto intitula “defensor da zona rural”, mas vota contra uma proposição que almejava realizar uma audiência pública para discutir assuntos de interesse da zona rural.

Vereador Neguinho Marinheiro (PSD) vota contra proposição e desfila apoiando evento similar

É mais irritante, ainda, a contraditória atuação parlamentar do vereador Neguinho Marinheiro (PSD). Ele votou contra um projeto de lei (120/2017), de autoria do vereador Cícero de Zé Rico (DEM), que instituía a Semana de Conscientização da depressão infantil e na adolescência, mas participou de eventos no Fórum e nas ruas da cidade, com uma camisa amarela (que simbolizava o movimento contra o suicídio), contrariando a sua posição na Câmara Municipal de Piancó.


E, assim, os capachos do prefeito vão utilizando de seus mandatos para praticar boicotes, discórdias e ações que afetam a credibilidade do poder que representam, além de serem impedidos de atuarem como verdadeiros representantes do Povo, tudo isso para manter as suas regalias de empregar familiares no seio da desastrosa administração do prefeito Daniel Galdino (PSD).

Mexendo na Ferida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!