domingo, 1 de outubro de 2017

Exercícios físicos auxiliam no combate à insônia; saiba tudo

Começar a praticar atividade física com regularidade pode melhorar a qualidade do sono

Exercícios físicos auxiliam no combate à insônia; saiba tudo

De acordo com a Associação Brasileira do Sono, cerca de 36,5% dos brasileiros têm dificuldades para dormir. Por isso, não são poucas as pessoas que têm procurado driblar a ausência de sono por meio do uso de medicamentos, cujos efeitos colaterais podem ser extremamente prejudiciais à saúde. Porém, o que poucos sabem é que os exercícios físicos podem funcionar como um remédio extremamente eficiente e saudável contra a insônia. “Começar a praticar atividade física com regularidade já pode melhorar a qualidade do sono”, revela o pneumologista, Dr. Pedro Genta, coordenador do Centro de Medicina do Sono do HCor – Hospital do Coração.

O médico acrescenta que a iniciativa de frequentar academias, praticar esportes ou mesmo fazer simples caminhadas ajudam a regular o metabolismo e o funcionamento do organismo como um todo, o que reduz os efeitos da insônia e confere melhores condições para que se possa normalizar o sono. “Contudo, vale lembrar que os exercícios devem ser feitos sempre mais cedo, já que a descarga de substâncias como a adrenalina pouco antes da hora de dormir também pode atrapalhar o descanso noturno”, ressalva o pneumologista do HCor.


Precauções necessárias
Algumas outras precauções também são necessárias para que a pratica de exercícios físicos tenha resultados efetivos contra a insônia. Segundo o Dr. Genta, eles devem ser realizados por um período superior a seis semanas no mínimo. “Uma série de estudos têm demonstrado que a pratica de atividade física em intervalos mais curtos de tempo não surte efeito em quadros crônicos de insônia. Por isso, o ideal é pensar em modalidades esportivas que possam ser inseridas na rotina durante alguns anos ou, se possível, pelo resta da vida. Afinal, se exercitar, além de combater a falta de sono, traz inúmeros benefícios à saúde, o que contribui bastante com a longevidade e disposição”, afirma.

O Dr. Genta lembra que, em muitos casos, a falta de sono é uma consequência de fatores presentes na rotina. Por isso, além de se exercitar, é muito importante trocar hábitos prejudiciais à saúde, como alcoolismo e tabagismo, por um estilo de vida saudável, no qual estejam inseridos melhoras na alimentação e horários bem definidos tanto para dormir, quanto de acordar. “Muitas vezes, estes simples cuidados já são suficientes para que os pacientes possam superar as dificuldades com o sono e alcançar melhor qualidade de vida”, finaliza o pneumologista do HCor.

Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!