quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Em Olho D’água, folha de temporários e comissionados tem custo alto e esquisitices


Por Redação da Folha – Dos 451 funcionários da Prefeitura de Olho D’água, 138 são servidores comissionados e temporários, ou seja, de livre nomeação do gestor municipal e têm um custo mensal para os cofres municipais de quase 200 mil reais.
            
Ao todo, a folha de pagamento de pessoal do município tem um custo de 658 mil reais mensalmente. Entre janeiro e agosto deste ano, a Prefeitura gastou com funcionários a quantia superior a 5,2 milhões de reais. No mesmo período, o município teve um movimento financeiro geral de 9 milhões de reais, ou seja, a maior parte das despesas foi com o funcionalismo. 
            
Dos 91 servidores comissionados, 34 são coordenadores e diretores, além de secretários, assistente e chefia. Entre os funcionários de confiança, alguns parecem sem função prática e há esquisitices: somente no campo de esportes são cinco comissionados: coordenador de atividade esportiva, coordenador da prática de esporte, coordenador de promoção esportiva, diretor de esportes e secretário de esporte. Um exagero que custa caro ao erário público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!