domingo, 29 de outubro de 2017

7 nutrientes que não podem faltar na alimentação depois dos 40

Assim que se atingem as quatro décadas de vida, eis que surge a necessidade de reforçar ainda mais o organismo

7 nutrientes que não podem faltar na alimentação depois dos 40

A saúde e o bem-estar dependem daquilo que se come diariamente. A alimentação é o combustível mais natural para um corpo forte e saudável, mas o avançar da idade acaba comprometendo a eficácia com que alguns nutrientes são absorvidos.

É a partir dos 40 que surge uma maior necessidade de reforçar o porte vitamínico e mineral, podendo ser importante recorrer a suplementos, desde que com o devido acompanhamento médico. Mas, antes de tudo isso é preciso saber o que o corpo pede nesta fase.

A vitamina B12, segundo revista Prevention, é um dos micronutrientes aos quais as pessoas com mais de 40 anos devem prestar atenção. Esta vitamina é fundamental para o sangue e cérebro, mas a sua obtenção depende, em grande parte, do consumo de alimentos de origem animal. As pessoas mais velhas que seguem uma alimentação vegetariana podem necessitar de tomar um suplemento de B12, mas mesmo quem come carne pode ser deficiente nesta vitamina.

Ainda no que diz respeito a vitaminas, a D é fundamental nesta fase da vida. O sol é uma
das suas melhores fontes, mas o consumo de cereais integrais e laticínios ajuda também a manter os níveis regulares, condição fundamental para a saúde, uma vez que a vitamina D, entre outras funções, é responsável pela capacidade do organismo reter o cálcio.

Apesar da absorção de cálcio começar a cair logo aos 30 anos, é também a partir dos 40 que todo o cuidado passa a ser pouco. Este mineral presente nos produtos lácteos e nos vegetais de folha verde escura é fundamental para a saúde óssea.

Seja para manter a pressão sanguínea regular, seja para promover uma musculatura mais forte, o magnésio é um outro mineral fundamental depois dos 40, tal como o potássio, diz a publicação.

Embora seja fundamental em qualquer fase da vida, o ácido graxo ômega 3 deve constar na alimentação diária assim que se atinge a barreira dos 'enta'. Conta a publicação que este nutriente pode ser facilmente encontrado nos peixes gordos. 

Por fim, os probióticos devem ser incluídos nesta fase, uma vez que é importantíssimo para a boa saúde intestinal e, claro, para a saúde geral.

Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!