sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Prefeito de Piancó e senador golpista conseguem retirar convênio de construção de adutora do Governo do Estado para o município




Na manhã de ontem, o prefeito Daniel Galdino (PSD), acompanhado de uma delegação, certamente paga com dinheiro público, formada por sua genitora, Flávia Serra Galdino, e sua namorada, foram a Brasília – DF, para uma reunião no Ministério da Integração Nacional, para assinar, segundo foi noticiado na imprensa local, o convênio da construção da adutora da cidade de Piancó.

No Ministério, foram recepcionados pelo secretário nacional de Infraestrutura Hídrica, Antônio de Pádua de Deus Andrade, e não pelo ministro Helder Barbalho, e tiveram que levar na sacola o senador golpista Cássio Cunha Lima (PSDB) para ser recebido.

No dia 1º deste mês, o governador Ricardo Coutinho (PSB), em entrevista a Rádio Piancó Web, disse que alguns políticos da Paraíba (não citou nomes) estavam trabalhando, em Brasília, para retirar o convênio da construção da adutora de Piancó do Governo do Estado para a Prefeitura Municipal, o que inviabilizou o início das obras. O governador disse que fizeram uma maldade com Piancó, pois se não tivesse esse empecilho, estaria inaugurando a adutora de Piancó, juntamente com as de Itaporanga e a estação de tratamento de Coremas, fato que ocorreu no início deste mês.

O vídeo mostrado pelo prefeito em redes sociais e nos blogs locais só mostra a veracidade do que fora dito pelo governador. O prefeito piancoense e o senador golpista em conversa
com o secretário nacional de infraestrutura hídrica fizeram pressão para assinatura do convênio com o município e asseguraram recursos, que já estavam previsto no próprio convênio e no PAC 3.



Agora, qual o interesse do prefeito de Piancó e do senador golpista em retirar o convênio do Governo do Estado? A resposta é simples. O prefeito piancoense é quem vai determinar a abertura de licitação e, depois, gerir os recursos do convênio, em torno de R$ 15 milhões, principalmente quando tudo no referido convênio estava pronto, só restava a transferência dos recursos, como bem dito pelo secretário nacional.

E o interesse era óbvio. Se já constatamos inúmeras fraudes em quase todas as licitações realizadas pela Prefeitura de Piancó, esta certamente será vencida por uma empresa de Campina Grande e o desvio de dinheiro será a tônica nos pagamentos a serem realizados.

A postura do prefeito de Piancó, não é só mesquinha, é a prova cabal de que o mesmo não se interessa em resolver os problemas de Piancó, até porque ela mal pisa no município. Enquanto ele deveria encurtar o tempo para a construção da adutora, ele resolveu criar obstáculos, tudo interessado em gerir os recursos destinados à sua construção.

Nessa "queda de braço" entre Governos Estadual e Municipal quem saiu perdendo foram os cidadãos piancoenses, que irão enfrentar mais um semestre de estiagem, quando o problema poderia ter sido resolvido no primeiro dia deste mês.


Estranhamente, só em dois municípios da Paraíba ocorreu esse fenômeno: Piancó e São José de Piranhas, municípios estes onde o senador golpista Cássio Cunha Lima tem afinidade política com a corrupção. 

Como o próprio governador disse, se o Governo do Estado fez adutoras em Conceição, Boa Ventura, Diamante, Itaporanga e em centenas de municípios da Paraíba por que não iria construir uma em Piancó? A RESPOSTA É SIMPLES: Certamente, porque nos outros municípios não tem um prefeito irresponsável e tupiniquim como o nosso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!