sábado, 30 de setembro de 2017

O Pólo Prima de Itaporanga Fez Bonito na Câmara de Vereadores

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
............................................................................
O Pólo Prima de Itaporanga Fez Bonito na Câmara de Vereadores
( Reynollds Augusto)

Sabe, leitor, eu sempre gostei de músicas clássicas, pois elas causam-nos sensações. Tenho o hábito de estudar ouvindo-as. A Rádio MEC é “uma boa pedida”. A música erudita fala mais alto ao coração e faz-nos viajar, sem sair do lugar e quando bem apresentada é coisa de outro mundo.

Foi tudo isso que senti ontem na Câmara Municipal de Itaporanga, Casa ADAUTO ANTÔNIO DE ARAUJO. Uma pena que os nossos representantes, do legislativo, não estavam por lá, pelos menos não os vi e nem foram anunciados. Adauto devia estar entristecido.

Mas, dois excelentes secretários fizeram-se presentes: o Marcos, que tem uma lente e sensibilidade invejáveis e o Odilon, que sempre se movimentou pelos meandros da cultura e hoje está secretário. O Parabenizei. Ponto para o prefeito Divaldo Dantas, que sempre foi empreendedor, buscador.

Toda administração sem bons secretários cai na bancarrota e me parece que Itaporanga está bem servida de secretários, compromissados. Ainda bem.

Eu estou aqui a regredir e vendo o seu velho Pai, “Antônio da Rede”. Um homem alto, esguio , que tinha uma voz segura, demonstrando saber a que veio e o que queria. Eles, na minha infância- adolescência queridas, moravam na Rua Treze de Maio, ali, próximo a casa do Doutor Lisboa. O velho sempre organizava a molecada da rua para seguir com ele a outros estados, para vender redes. Sempre voltavam com os bolsos cheios e sorrisos nos lábios. Se hoje a coisa está difícil, naquele tempo era inimaginável.

Os meus primos Aldo e Alípio, que hoje são comerciantes, bem sucedidos, em Brasília, sempre acompanharam o “mestre do comércio” e retornavam satisfeitos, com dinheiro do bolso. Deve ter sido por isso que, com esse curso de vida, ministrado pelo Velho , “Seu Antônio” , eles “deram-se bem” nessa área.

Divaldo, também. Tem a verve do seu saudoso Pai. Não é a toa que investiu pesado em Itaporanga, permitindo o emprego. Dinheiro serve para isso para dar oportunidade para o ser humano viver. Afinal nada é nosso e somos apenas administradores e logo, logo, o seu verdadeiro dono vai nos pedir conta da nossa administração. Estamos todos na contagem regressiva para deixar o corpo e não tem jeito.

Ainda bem que somos imortais. O corpo "morre"e nós seguimos. Se assim não fosse a vida seria um grande pegadinha. Né não?

Eu sempre fui convidado pelos primos para sair por aí, a vender, mas, vou te confessar uma coisa leitor, sempre fui mole para essas coisas. Cada “macaco no seu galho”. Meu negócio são os livros, o Direito, a História, a arte e a música erudita. E a Doutrina Espírita , que é Jesus de volta, ensinando o Direito de Deus, sem ilusões.

A Grande verdade é que é preciso estimular essa garotada. Isso é importante para que os nobres valores possam ser forjados, no preparo dos seus psiquismos, em evolução. É preciso sair do “feijão com arroz” da cultura. Se oferecerem caviar e outras comidas nobres a essa meninada, elas vão se dar bem.

Foi o que aconteceu, ontem, nesse banquete da felicidade. As lindas crianças e adolescentes, mulheres, estavam todas de preto, coisa de louco de belas. Um brilho diferente, proporcionado pela música que viaja o âmago e nos traz felicidade íntima. E os marmanjos de branco. E fizeram bonito leitor, fizeram bonito!

Algumas peças apresentadas pela orquestra e outras pontualmente, por grupos de sons, como violino e tudo mais. Os pais felizes, sorridentes, orgulhosos com seus filhos.

Seria bom que o Prefeito deixasse uma marca e corresse atrás dos nossos deputados federais para orçarem dinheiro, por suas emendas, a uma construção de uma praça de apresentação, como aquela “Concha Artística”, da cidade de Patos. A cidade de músicos, arte, poesias, não pode estar carente de um espaço próprio para esse tipo de exposição, que serviria para encontros, palestras, apresentações e tudo mais. Só a arte e a cultura trarão sensibilidade a esse País. É Deus falando por expressões e sons.

É "fácil" educar, é só ter visão constitucional, que é bem mais do que instruir, bem mais. No país temos só instrução, e relativa, do que propriamente educação, que transforma. Por isso esse estado de coisas, na política, nas administrações, nas instituições.

Quem nos visitou foi um dos coordenadores do PRIMA e falou bonito em torno desse projeto do governo do estado que veio para resgatar. Que surgiu como um desafio e que hoje rende frutos, pela visão de um administrador que sabe a que veio.

Parabéns ao Programa de Inclusão através da Música e das Artes. Parabéns pólo prima, de Itaporanga. Cumprimento a todos em nome do “Maestro Mamá”, que ama o que faz.

Estou feliz e guardando o próximo recital. Fim de ano é tempo de final de etapa, de festa, de relembrar o mestre Jesus, o maestro do amor e da verdade e esperamos entrar 2018 com mais músicas de qualidade que alimenta a alma.

Faço minha a mensagem do Espírito JOSÉ GROSSO, que de grosso não tem nada e recebida pelo Médium João Nunes Maia:

“ Vê os talentos como sendo o teu tesouro de luz, e faze deles instrumentos para a tua paz e a paz de todas as criaturas”!

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!