sábado, 16 de setembro de 2017

Não Se Pode Colmatar As Lei de Deus

Não Há Como Colmatar As Leis de Deus, Posto que Perfeitas
(ReyAuca)

Um dos atributos mais excelentes da divindade é a perfeição. Perfeição absoluta. Você sabe o que isso quer dizer leitor? Quer dizer que tudo está certo e que experimentamos a vida dentro da lei da causalidade. É por isso que todos nós temos a vida que merecemos e não há surpresas. Somos o resultado de nós mesmos e as nossas vivências individuais e coletivas também “cabem certinho nas nossas vidas”.
As nossas leis sociais são imperfeitas e sempre refletem fenômenos da dinâmica da vida social, que se aperfeiçoa á medida do aperfeiçoamento do ser humano. As de Deus são perfeitas, como ele. Uma das maiores a Lei do Progresso que o “cabra” pode até embaraçar, mas jamais deter. Não tem jeito. Todos nós um dia seremos anjos, como diz a música do Grupo Acorde, da Federação Espírita Paraibana, que canta e encanta, nos acordando para a vida.
Todo Acadêmico de Direito sabe que o Juiz, ou o Estado juiz, é uma “figura institucional “criada pela nossa Constituição, a causa, o “deus” do Estado, para resolver e dirimir os conflitos de várias ordens. E tem cada um!
É um poder que resolve, pelo menos em tese. Mas toda tese é o espírito da dinâmica social. E como, a priori, todo Juiz sabe da lei e precisa resolver os conflitos que lhe são postos á mesa ele não pode fugir dessa obrigação. “Narra mihi factum dabo tibi jus”. Narra-me os fatos e eu te darei o Direito. Não tem jeito. Isso tem a ver com a integração das normas jurídicas que estão dentro das leis, mas dizem mais do que elas.
Há um Direito anterior, preexistente que rege as nossas vidas. O universo todo está submisso a ele, inclusive o nosso sofrível planeta Terra que abriga feras do sentimento e que existem sem saber, de fato, o que é viver. Foi preciso o próprio Jesus, um espírito da esfera Crística vIR ao nosso planeta, pessoalmente, depois de enviar alguns prepostos, para dar dicas dessa lei. O assinamos e depois viemos com a desculpa que ele morreu para nos salvar. Mas, dá para compreender.
Antes, a ignorância humana, porque não dizer da religião, defendia a ferro e a fogo que a Terra seria o Centro do Universo e quem pensasse diferente seria processado pela igreja, alguns levados até à fogueira. Hoje sabemos que nem o sol e tampouco a Terra são centros do universo. O universo não tem centro posto que é infinito e a nossa própria galáxia, uma das menores, que tem alguns milhares de sois, com outros tantos planetas, é uma das menores existentes. Todos eles regidos por leis universais que objetivam preparar o espírito á plenitude, que as religiões chamam de “salvação”.
As nossas leis se aperfeiçoarão á medida do aperfeiçoamento do ser humano, que acontecerá sempre, mesmo que a passos de tartarugas, mas a vida não tem pressa, pois somos imortais e é da Lei de Deus que “ nenhuma só das ovelhas do meu Pai se perderá”.
Até lá, muitas dores, muitos sofrimentos e felicidades relativas. O que é preciso é que nos movimentemos, pois Deus não fará por nós, o que deveremos fazer por nós mesmos. As leis estão postas e tudo é causalidade.
Tudo isso me fez relembrar um poema do Espírito “UM AMIGO POETA”, recebido pela minha irmã Lúcia, lá de Catingueira
...............................................................................................

COMPROMISSO
Alguns fazem pouco caso
Outros calam em gesto omisso
Não viemos por acaso
Todos têm compromissos.

É um compromisso sério
Feito com o Criador
Por isso há tanto mistério 
Envolvendo tanta dor.

Prantos lavam consciência 
A dor faz a elevação
Com amor e paciência 
Se atinge a perfeição.

Não se deve desistir
Diante de um fracasso
Antes deves persistir
Só assim se acerta o passo.





PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!