sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Jovens são presos por homofobia na saída de palestra de Bolsonaro

Os suspeitos também foram detidos por racismo

Jovens são presos por homofobia na saída de palestra de Bolsonaro

>"BBBando de macaco", gritava um dos jovens presos para estudantes que protestavam contra a presença do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), após palestra do parlamentar, na Universidade Fumec, no bairro Cruzeiro, em Belo Horizonte, na tarde desta sexta-feira (15). Outro rapaz também foi preso peso por racismo e homofobia.

“Estou na delegacia agora para prestar depoimento contra esse rapaz por injúria racial e homofobia. Ele estava gritando em alto e bom som chamando a gente de bando de macaco, bando de bosta, disse que a gente não serve para nada”, afirmou o estudante de psicologia da Fumec Lucas Lopes, de 23 anos, em entrevista ao O Tempo.

Protesto
Aproximadamente 50 estudantes receberam Bolsonaro com faixas chamando deputado de machista, racista e homofóbico eram maioria na manifestação. Ele passou n meio do ato, mas não houve tumulto. Ele afirmou que os manifestantes são intolerantes e que tê medo de diálogo.

"Falam que eu sou intolerante, eu não sou. A questão LGBT eu só não quero ideologia de gênero na Escola. Eu não sou racista, só sou contra cotas. Eu não sou xenófobo, mas nós
vimos que a Inglaterra aprovou Brexit para se proteger dos efeitos da imigração", disse o deputado que é pre-candidato à Presidência em 2018.

Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!