quinta-feira, 28 de setembro de 2017

JOSÉ NÊUMANNE PINTO - DIRETO AO ASSUNTO



PALOCCI

O ex-ministro Antonio Palocci, homem forte dos governos do PT e fundador do partido, enviou ontem à senadora Gleisi Hoffmann, presidente da legenda, uma carta na qual oferece sua desfiliação e faz um duro relato pessoal, em tom emotivo, sobre o “acúmulo de eventos de corrupção” nos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.
O que deu no homem?

Em pouco mais de três páginas, Palocci provoca o que foi descrito por um alto dirigente petista como uma “hecatombe” ao dizer que viu Lula se dissociar do “menino retirante” e “sucumbir ao pior da política”.

Ele conta detalhes sobre suposto pedido de propinas à Odebrecht na biblioteca do Palácio da Alvorada, compara o PT a uma “seita” submetida à “autoproclamação do ‘homem mais honesto do País’” e sugere que o ex-presidente tenta transferir a responsabilidade por ilegalidades à ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta em fevereiro.

O ex-ministro diz ainda que Dilma destruiu programas sociais e a economia e afirma que o PT precisa fazer um acordo de leniência se quiser se reconstruir.

Quando era ministro da Fazenda de Lula, Palocci protagonizou episódio lamentável da casa de prostituição e distribuição de propinas em Brasília, caseiro Francenildo dos Santos
Costa, que sofre até hoje conseqüências de seu gesto corajoso. Foi demitido por Lula, voltou para chefiar campanha de Dilma, chefiou Casa Civil e mais uma vez caiu por corrupção por causa de seu escritório.

Preso pela Lava Jato responde pelos próprios crimes. E não pode atribuí-los a Lula. É um vocacionado para o crime como poucas pessoas. Fui a Araçatuba fazer uma palestra e a fama dele de milionário se espalha pelo interior de São Paulo como um barril de pólvoras.

Não há mocinhos nesse faroeste. Lula se defende dizendo que Palocci está tentando obter perdão de pena o delatando. Inocente. Como se nunca tivesse delatado ninguém…

Em seu livro Assassinato de reputações, o delegado Romeu Tuma Jr. informou que Lula foi informante de seu pai e xará, quando este dirigiu o Dops. Ninguém jamais contestou. Logo Lula não está a cavaleiro para acusar de Palocci de delator e traidor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!