quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Depressão ansiosa: transtorno une tristeza e preocupação e causa mais 22 sintomas


Transtorno depressivo ansioso é um acometimento psiquiátrico comum que une sintomas de dois transtornos, criando um quadro de tristeza e preocupação constantes. O problema é muito limitante pois afeta o convívio familiar, relacionamentos e trabalho, mas pode ser tratado com sucesso, de modo a recuperar a qualidade de vida do paciente.

O que é depressão ansiosa?
O transtorno misto ansioso e depressivo é um quadro caracterizado pela presença de depressão e ansiedade em uma mesma pessoa. "É como ter diabetes e hipertensão ao mesmo tempo", exemplifica o psiquiatra Antônio Geraldo da Silva, superintendente técnico da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). "Pode ser alguém que tem o transtorno depressivo com sintomas do transtorno de ansiedade generalizada marcantes, ou vice-versa", ressalta.

Além do tipo mais conhecido de ansiedade, que é o generalizado, também podem ser desenvolvidas outros transtornos do tipo juntamente com a depressão, como síndrome do pânico e fobias.

Causas Assim como a maioria dos transtornos psíquicos, a depressão ansiosa ainda não tem suas causas definidas. No entanto, acredita-se que possui base genética e pode ser
desencadeada por gatilhos, como morte de parentes ou pessoas queridas, desemprego, problemas financeiros e de autoestima, etc.

O psiquiatra Antônio da Silva ressalta que o surgimento dos dois transtornos em um mesmo indivíduo pode ocorrer por dois caminhos: no primeiro, o quadro depressivo estimula o aparecimento da ansiedade. Já no segundo, a ansiedade propicia o surgimento da depressão.

Sintomas de depressão ansiosa
Como se caracteriza pela comorbidade, ou seja, a presença de mais de um transtorno ao mesmo tempo, o paciente pode apresentar sintomas de depressão e também de ansiedade ao mesmo tempo. Confira os principais:

Alterações do apetite; Alterações do sono; Apatia e cansaço; Aperto no peito; Apreensão e desesperança; Delírio; Descontrole dos próprios pensamentos; Diarreia; Dificuldade de concentração; Diminuição da libido; Dor de barriga, nas costas ou no peito que não respondem a tratamentos; Fala exageradamente rápida; Falta de ar; Falta de concentração, prazer e vontade; Inquietude; Medo constante; Nervosismo; Perda de memória; Preocupação exagerada; Sensação de que algo ruim vai acontecer; Mal-estar; Tensão muscular; Tontura; Tristeza profunda.

Depressão ansiosa tem cura?Tanto a ansiedade quanto a depressão podem ser sanadas por meio do tratamento indicado por um psiquiatra, que costuma ser longo, em conjunto com um psicólogo. A cura pode ser temporária, o que significa que os transtornos podem se manifestar novamente algum dia. Nesses casos, será necessário retomar o tratamento e prolongar o tempo de uso da medicação para evitar novas crises.

Tratamento para depressão ansiosa
O uso de remédios ansiolíticos ou antidepressivos trata ambos os transtornos. A duração e a posologia do tratamento é receitada por um psiquiatra, que o fará com base no quadro de cada paciente.

O psiquiatra Antônio Geraldo da Silva ressalta que esse tipo de medicamento não vicia e nem causa dependência. "O primeiro passo para se livrar das doenças é procurar tratamento. Hoje, tudo na psiquiatria é baseado na ciência e, portanto, não é preciso ter medo de tratar. Só é preciso verificar a formação do profissional que você planeja se consultar, o que pode ser feito pelo site do conselho regional de medicina ou pelo site da Associação Brasileira de Psiquiatria", ressalta.

No site do Conselho Federal de Medicina também é possível encontrar uma ferramenta desse tipo.

Terapia
A terapia com psicólogo é de extrema importância para quem sofre do transtorno ansioso depressivo, pois usa práticas integradas para ajudar o paciente a encarar os problemas de forma que não seja tão prejudicial para si mesmo.

Tratamentos complementares
A prática de atividades físicas para combater a depressão e ansiedade também ajuda, pois estimula a liberação de substâncias relaxantes no organismo. Além disso, apostar em atitudes e hábitos para controlar ansiedade, como meditação, exercícios de respiração e alimentação adequada também traz melhorias para diversos aspectos da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!