quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Umidade do ar pode cair para 20% no Sertão e há risco à saúde; veja cidades afetadas

O indicado é colocar uma bacia com água no ambiente ou tolhas molhadas penduradas e tomar muita água ao longo do dia.

Enquanto parte da Paraíba recebe chuvas há dias e tem açudes recarregados, o Sertão permanece seco. Trinta e nove municípios da região foram listados em área de perigo potencial para baixa umidade relativa de ar. O alerta, divulgado pelo Centro Virtual para Avisos de Eventos Meteorológicos Severos para o Sul da América do Sul (Alert-AS), é válidopara este mês de agosto.

De acordo com o comunicado do centro, que é ligado ao Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a umidade relativa do ar deve variar entre 20% e 30%, representando “risco leve à saúde”. Crises alérgicas, de asma e de sinusite costumam aumentar quando a umidade relativa fica abaixo de 30%.

O alerta para possibilidade de queda da umidade relativa do ar para 20% aproxima o Sertão paraibano de taxas registradas em desertos, onde o número pode chegar a 15%. A umidade relativa do ar é a relação entre a quantidade de água existente no ar e a quantidade máxima que poderia haver na mesma temperatura (ponto de saturação).

Estudos apontam que uma pessoa pode suportar ficar em ambiente com baixa umidade relativa do ar sem passar mal desde que a temperatura não ultrapasse 37º C.

O indicado é colocar uma bacia com água no ambiente ou tolhas molhadas penduradas e tomar muita água ao longo do dia.

Veja relação dos municípios que estão em área de perigo potencial:




Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!