quarta-feira, 9 de agosto de 2017

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A SALSA: PROPRIEDADES, BENEFÍCIOS E CONTRAINDICAÇÕES!


Cultivada há mais de 2.000 anos,  a salsa é uma das ervas preferidas da culinária. No entanto, no início, sua popularidade se devia à grande capacidade terapêutica. A planta era usada em várias preparações medicinais dos médicos da Antiguidade.

Há dois tipos de salsa: a de folha crespa, que tem um sabor suave, e a de folha lisa, conhecida como “salsa italiana”, de sabor mais apimentado. Essa erva é originada do Líbano e do sul da Europa.

Quando a utilizamos como um condimento aromático no preparo de vários pratos, nem nos damos conta dos seus benefícios para a saúde, não é mesmo? Foi justamente por isso que resolvemos publicar esta matéria.

A salsa tem uma incrível capacidade de:
– Reduzir a pressão arterial elevada
– Reduzir o colesterol e triglicérides nos vasos sanguíneos
– Combater a irregularidade menstrual e os sintomas da TPM
– Aliviar o reumatismo
– Tratar infecção urinária
– Combater cistite
– Eliminar pedras (pequenas e médias) nos rins
– Combater excesso de flatulências
– Combater inchaço abdominal

E não para por aqui! Graças ao aroma, podemos mastigar algumas folhas dessa erva durante o dia, a fim de combater o mau hálito. Se você está sofrendo com dores causadas por pancada ou torções, saiba também que salsa tem propriedades anestésicas e pode aliviar o incômodo rapidinho.

A composição desta poderosa erva nos dá todas essas possibilidades e muito mais. Mulheres na menopausa, por exemplo, sofrem muito com os sintomas, e adivinha quem pode aliviar? A salsa, é claro!

A salsa é até afrodisíaca, aumenta o nosso apetite sexual, elimina as toxinas do corpo e nos ajuda a perder peso. Está bom ou quer mais?

Veja quais são os incomparáveis ingredientes:
– Lisina (aminoácido essencial)
– Vitamina C
– Vitamina E
– Becaroteno, um precursor da vitamina A
– Óleos essenciais
– Flavonoides (excelente antioxidante)
– Fósforo
– Cálcio
– Ferro

No entanto, quem pensa que é só vantagens, engana-se. A salsa, em grande quantidade, tem efeitos colaterais, como sangramento e potencialização da varfarina (medicamento anticoagulante).

Se você é gestante, atenção: não se recomenda o uso da salsa, pois pode provocar sangramento e contrações uterinas. Em pessoas extremamente sensíveis, a salsa pode causar alergias e problemas estomacais.

Se for o caso, evite o consumo. Podemos encontrar muitos outros problemas se o consumo for excessivo, como:
– Intoxicação
– Perda excessiva de peso
– Hemorragia nasal
– Insuficiência renal
– Sangue nas fezes

Para consumir com responsabilidade e desfrutar dos melhores benefícios, você pode preparar um suco e beber dois copos por dia. Se desejar, coloque outros vegetais durante a preparação do suco.

O chá também é uma ótima dica. Você pode consumir duas a três xícaras diariamente. 

Caso prefira a solução fria, veja como é simples fazer:
Um punhado de folhas de salsa
1 litro de água

MODO DE PREPARO
Corte a salsa em pequenos pedaços e coloque na água assim que ela ferver.
Desligue o fogo e espere esfriar.
Em seguida, coloque na geladeira e beba de duas a três xícaras por dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!