quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Polícia levanta hipótese para motivação de crime contra vida de carvoeiro de 20 anos em Olho D’água

Por Redação da Folha – Depois de necropsia no núcleo de medicina legal em Patos, o corpo do jovem Pedro Jorge Porfírio de Lima, de 20 anos, já foi entregue à família para o sepultamento, que deverá ocorrer na manhã desta quarta-feira. O rapaz foi executado no começo da manhã dessa terça-feira, 29, com dois tiros de grosso calibre, possivelmente espingarda 12, enquanto trabalhava em uma carvoaria do sítio Muzelo, município de Olho D’água.
            
O jovem estava residindo com um tio nessa comunidade rural. Havia mudado para lá recentemente, depois de deixar a casa da mãe, Maria Aparecia Porfírio, na zona rural de Catingueira. Sua mudança de endereço ocorreu, segundo a polícia, depois que ele começou a ser investigado por supostos crimes contra o patrimônio na área rural em que residia, onde vários animais desapareceram e ele era um dos suspeitos, mas não havia provas contra o rapaz.
            
Na manhã dessa segunda, populares ouviram disparos vindos da carvoaria e correram até o local, mas já encontraram o jovem sem vida. O delegado José Pereira esteve no local com sua equipe para fazer os primeiros levantamentos, mas quem vai investigar o caso é o delegado de Olho D’água, Rodrigo Pinheiro.
            
Inicialmente, a principal hipótese levantada pela polícia para a motivação do homicídio contra o rapaz é vingança: é possível que alguém vítima de algum suposto delito patrimonial atribuído ao jovem tenha se voltado contra sua vida, mas nenhuma possibilidade para a causa do homicídio foi descartada. Possíveis testemunhas serão ouvidas, assim também como familiares do jovem. Foto: peritos realizaram levantamentos no local do crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!