domingo, 20 de agosto de 2017

Os Símbolos de Jesus

BOM DIA FAMÍLIA
ESPIEM O PENSE NISSO DO DIA 
..................................................................................
Os Símbolos de Jesus e a Vida
(Reynollds Augusto)

Sabe leitor, no Planeta Terra já aportaram alguns “tampas” do conhecimento, para ensinar a humanidade o que é, de fato, a vida e nos tirar da escala da ignorância.
Jesus, em minha opinião, foi o maior deles. Era uma entidade tão evoluída, esclarecida, que revolucionou o pensamento humano e até hoje estamos tentando colocar em pauta a sua proposta. Foi tão importante que a nossa historiografia dividiu o tempo, que não existe, como pensamos, entre antes e depois dele.
É difícil e depende dos reclamos desse mesmo tempo, que, como disse, nem existe, como o convencionamos.
É como diz o Eclesiastes: “ Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar; Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar; Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar; Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora; Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar; Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz. Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha? (Eclesiastes 3:1-9)
Não tem jeito , sendo preciso experimentar as conseqüências do que fazemos, deixamos de fazer e do que pensamos, rumo ao equilíbrio.
São experimentações que servem de base para o imortal espírito humano, cujo fim é a evolução relativa, que as religiões apelidam de “salvação”.
O nosso planeta é atrasado, não pelo planeta, que apesar de estar na categoria de “Provas e expiações”, segundo os imortais , é lindo, com uma natureza revigorante e que é “assassinado” todos os dias pela ilusão da posse, pelo consumo de desnecessidades. Ele sofre.
Nós sofremos com ele. Mas, como as leis de Deus têm metas a cumprir, é uma fase que passará. Segundo Jesus, “os bons herdarão a Terra”. Tem gente que ri dessa propositura evangélica, mas é a pura verdade. Tem muita gente que está “morrendo” e não voltará mais para esse orbe. Outros mais para lá do que prá cá.
Como “na casa do meu Pai tem muitas moradas”, vão ser transferidos para outros planetas a fim de se recuperarem dos seus equívocos e experimentarem as dores das suas escolhas, pois ninguém consegue fugir da Jurisdição Divina, que tem como carro chefe a lei de causa e efeito, um dos maiores códigos por excelência.
Por isso “tudo está certo” e o nosso móvel é o aprendizado, cabe-nos ter maturidade para aprender e jamais se desesperar. A vida é uma exímia professora.
Essa semana, no Centro Espírita Seareiros do Bem e Jesus de Nazaré, das cidades de Boa Ventura de Boa Ventura e Itaporanga, nós estudamos uma excelente passagem evangélica do mestre dos mestres, que sempre falava por símbolos.
Naquela época a cultura era oral e deve ter sido uma “barra” para os apóstolos retratarem nas letras as teses de Jesus, que não escrevera nada, mas que, em minha opinião, pelos estudos, falava três línguas: O aramaico, dialeto morto dos judeus, o hebraico e, possivelmente, o latim, pois naquele infame julgamento, o maior juízo de exceção que essa humanidade experimentou, o “lero, lero” entre o fraco Pilatos e o mestre fora em latim. Os Romanos não “se rebaixariam a falarem a língua dos “coitados “ dos Judeus.
Como entender os símbolos depende da maturidade espiritual dos que os apreciam, são muitos que ainda permanecem na “caverna da ignorância, como disse Platão em seu mito. “Muitos olham, mas não vêem; escutam, mas não ouvem”, disse Jesus .
Entendeu leitor?
A grande verdade é que ninguém consegue evoluir ninguém 
pois isso é conseqüência do despertar da consciência. Dê uma espiada, leitor, na parábola das dez virgens e aprenda com os códigos, nada de ler apenas letra. É preciso ser como as “virgens prudentes” e ter azeite combustível, para seguir os convidados á festa da noiva, na casa do noivo. Se nos comportarmos como as “virgens loucas”, que não zelaram pelo combustível, ficaremos fora da festa perderemos o “carro da evolução”. Chegaremos atrasados e o noivo não deixará que entremos na festa, por imprudência, por não nos conhecer.

É como disse o Mateus: “Mantende-vos vigilantes, porque não sabeis nem o dia nem a hora.” — MAT. 25:13.


PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

www.pensenissoitaporanga.bllogspot.com
www.pensenisso.itaporanga.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!