quarta-feira, 23 de agosto de 2017

FRAUDE ANUNCIADA: Prefeito de Piancó inicia obras de reforma da sede própria do SAMU antes do final da licitação

A Prefeitura Municipal de Piancó autorizou a abertura do processo de licitação para contratação de empresa para a execução de serviços para a reforma e ampliação do SAMU do Município (Tomada de Preços nº 0005/2017 – pelo menor preço). 


No Edital do processo licitatório foi designado o último dia 11 de agosto (2017) para o credenciamento das empresas concorrentes e a abertura de seus respectivos envelopes, com a proposta de cada uma delas. 

Tudo corria normalmente até os vereadores Souzinha (PMN) e Cícero de Zé Rico (DEM) resolverem ir até a sede do SAMU para apurar uma denúncia de que as obras da reforma já haviam começado há mais de vinte dias. 


Com um celular na mão e sem qualquer obstáculo do gestor municipal, talvez porque não estava sabendo da visita dos vereadores oposicionistas, o vereador Cícero de Zé Rico (DEM) filmou as dependências internas da futura unidade de saúde e comprovou a denúncia (vejam o vídeo acima).  

Já nas dependências internas da futura sede do SAMU , os vereadores encontraram vários servidores trabalhando na reforma e a presença de um responsável da obra, que não
escondeu que já estava trabalhando há mais de vinte dias e que iria concluí-la em curto espaço de tempo, em face do ritmo acelerado dos trabalhos. 

O resultado da licitação ainda não foi divulgado, mas, pelo ritmo das inúmeras fraudes licitatórias, a empresa ganhadora certamente irá ser aquela que já está trabalhando em ritmo acelerado nas obras.   

Os vereadores denunciantes usaram a tribuna da Câmara Municipal de Piancó na sessão ordinária da última quinta-feira e abordaram como se deu a fraude, mostrando os detalhes da operação “Crônicas de uma fraude anunciada”, que não se confunda com o clássico "Crônicas de uma Morte Anunciada", do escritor Gabriel Garcia Marques, mas a obra é incontestavelmente do prefeito Daniel Galdino (PSD).
     
VEJAM AS FOTOS DAS OBRAS DA REFORMA:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!