segunda-feira, 28 de agosto de 2017

EDILMA LEITE CAVALCANTI OLYMPIO


Nasceu em Misericórdia que poucos anos depois seria Itaporanga, uma das cidades mais prósperas do sertão paraibano; filha do casal: Maria Iraci Leite Cavalcanti e Edgard Cavalcanti (Jupi), no dia 28 de agosto de 1943 e recebeu, na pia batismal recebeu o nome de Edilma.

Estudou suas primeiras letras no Simeão Leal, em sua terra natal, mas apenas com 12 anos de idade foi morar na capital paraibana, na casa de uma tia, para poder fazer seu curso ginasial, no conceituado Colégio das Lourdinas. O cientifico foi feito na rede estadual, no Liceu Paraibano e em 1964, obtendo o primeiro lugar no vestibular, ingressa no curso de Bacharelado em Ciências Jurídicas, na Universidade Federal da Paraíba. Cinco anos depois, conclui o seu curso superior, enquanto trabalhava, como revisora, no jornal Correio da Paraíba.

No ano seguinte, em 1970, ano em que o Brasil foi tri-campeão de futebol, Edilma lecionava Português no tradicional Colégio Comercial Getúlio Vargas, em João Pessoa. Um ano depois começou a exercer verdadeiramente a sua função, foi indicada por seu conterrâneo Jonas Leite Chaves e em seguida, nomeada pelo governador João Agripino, Promotora Substituta da Comarca de Itaporanga, sendo a primeira filha de Itaporanga a atuar em sua terra.

Mais nomeações, Em 1972, foi designada para ensinar as disciplinas Organização Social e Política Brasileira (OSPB) e Educação Moral e Cívica, no Colégio Padre Diniz, cuja diretora era a também Madre Irene, parente por afinidade, pois tinha um irmão casado com sua tia.

Em 1976 casa-se com o economista Ivan Olimpio de Almeida e completou o seu lar, com os filhos: Ivan Olimpio Segundo (in memoriam) e Giovana Leite Cavalcante Olimpio. No mesmo ano passa em um concurso público para ser Promotora da Comarca de Piancó. No entanto permanecendo trabalhando em Itaporanga, ficando como Promotora Substituta das Comarcas de Piancó e Conceição.

Por merecimento o foi promovida em 1981, para exercer a promotoria, na comarca de Boqueirão, próximo a Campina Grande, onde ainda era Promotora Substituta das Comarcas de Sumé, Serra Branca, São João do Cariri e Monteiro. Nas eleições de 1982, foi indicada pela Procuradoria Geral de Justiça para atuar no pleito. Mas uma vez, por merecimento é nomeada Procuradora da Comarca de Campina Grande e Substituta de Juazeirinho e outras. Foi ainda indicada pelo Ministério Público para exercer o cargo de Procuradora Adjunta, mais não aceitou tal função por problemas de saúde. Com a saúde abalada, em 1975, após 24 anos dedicados a bem servir ao a justiça do estado, aposenta-se da Promotoria de Justiça.

Devido à fragilidade de sua saúde, Edilma nos deixou no dia 26 de janeiro de 1998, cumprido assim a sua bela missão aqui na terra. O seu corpo foi sepultado em João Pessoa, no Cemitério Senhor da Boa Sentença. Era considerada pelos irmãos mais jovens, a sua segunda mãe, por tamanho carinho e gratidão, que dispensava a todos. Mais e isso, dizem que Deus chama primeiros, os bons. Sua missão aqui na terra estava finda.

Homenagens Posturas Recebida por Edilma Leite
2000: Conjunto Habitacional Promotora Edilma Leite Cavalcanti Olimpio – São Bentinho – PB. Homenagem feita pelo então governador José Targino Maranhão.

2001: Creche Promotora Edilma Leite Cavalcanti Olimpio, no Conjunto Chagas Soares – Itaporanga – PB. Propositura do Deputado à época, Djaci Faria Brasileiro. Atualmente a creche se encontra desativada.

2002: Rua Promotora Edilma Leite Cavalcanti Olimpio, próximo ao Fórum em Itaporanga. Propositura do então vereador José Valeriano da Fonseca.

2003: Rua Promotora Edilma Leite Cavalcanti Olimpio, no Bairro de Mangabeira, na capital do estado. Proposição do vereador pessoense José Bezerra.

2006: Denominação do prédio do Ministério Público de Itaporanga, na Rua Manoel Moreira Dantas, próximo ao Fórum. Homenagem esta, da Procuradora Geral Drª. Janete Maria Ismael da Costa Macedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!