sábado, 5 de agosto de 2017

BIU BARBEIRO


Filho de Luís de Araújo Madeiro e Maria de Araújo Neves, moradores do Sítio Cantinho, ao nascer, recebeu o nome de Severino de Araújo Madeiro, mais logo, como e de praxe, ganhou o apelido de “Biu”. Biu Madeiro nasceu em Misericórdia, no dia 05 de agosto de 1925. 

Como todo bom sertanejo, começou na agricultura para ajudar no sustendo da família, depois trocou de nome e devido à profissão passou a ser chamado de Biu Barbeiro.  Ainda jovem enamorou-se e casou-se com Angelina Neves Madeiro.  Ela, filha de Cícero Severino de Araújo e Querubina de Araújo Neves, também natural de Misericórdia, nascida no dia 25 de fevereiro de 1926.

Biu e Angelina conceberam, criaram, educaram e formaram seis filhos – pela ordem decrescente: Maria Oneide, José (Zezeu), Antônio, Luís (Chapéu), Nélia Maria e Ernesto (Doga, in memoram). Tiveram 22 netos e 18 bisnetos.

Biu Madeiro foi o primeiro agente lotérico da cidade de Itaporanga. Residiu até o final dos anos 70, no final da Avenida Getúlio Vargas, e depois, mudou-se para João Pessoa, juntamente com toda a família, estabelecendo-se definitivamente na Rua dos Eucaliptos, Bairro Anatólia, nos Bancários.

Mestre Maçom, pautou sua vida fazendo o bem à sociedade e procurando manter os princípios básicos da formação dessa mesma sociedade, com igualdade, liberdade e fraternidade. Sempre agiu com retidão e lealdade, contribuindo sobremaneira com as ações sociais desenvolvidas pela Ordem, principalmente junto aos mais carentes, no interior e na Capital do Estado.

Apesar de não ter se aprofundado nos estudos, Biu Madeiro, enquanto Maçom, sempre esteve muito à frente de seu tempo, mantendo sintonia com as aspirações da comunidade. Suas ações, sem dúvida nenhuma, inspiraram outros a tomarem as mesmas iniciativas.

Severino de Araújo Madeiro faleceu no dia 29 de dezembro de 2004. Sua esposa, Angelina, quase 10 anos depois, no dia 07 de novembro de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!