quarta-feira, 5 de julho de 2017

Os Polidores da Pedra I -ADEMAR AUGUSTO

Os polidoresPENSE "POLIDORES DA PEDRA"
....................................................................
Os Polidores da Pedra I 
ADEMAR AUGUSTO 
Paulo Rainério Brasilino)
Ele se chamava ADEMAR AUGUSTO, de sobrenome de Sousa Carvalho, jornalista, filho mais velho do Escrivão de Policia Civil ANTÔNIO AUGUSTO DE CARVALHO e da dona de casa MARIA PERPÉTUA LEITE, teve como irmãos o Delegado de Policia Civil JOSÉ AUGUSTO DE CARVALHO e sua irmã MARIA JOSÉ LEITE.
Era casada com a funcionária Estadual MARIA CABRAL NEVS CARVALHO, mais conhecida na cidade como NIZEUDA, e teve como filhos o Oficial de Justiça REYNOLLDS AUGUSTO CABRAL, o mais velho; RONEYDE AUGUSTO CABRAL, a sua única filha; e o caçula da família, que levou o seu nome, ADEMAR AUGUSTO DE SOUSA CARVALHO JUNIOR, conhecido por todos, na cidade, como JUNINHO.
ADEMAR LUIZ GONZAÇA IINasceu em 15 de dezembro de 1945 de desencarnou em 08 de agosto do ano de 2005, com quase 63 anos de idade, vitima de complicações geradas pelo diabetes, doença de histórico familiar.
ADEMAR, conhecido pelos íntimos como BABÁ, era jornalista e tinha graduação no curso de Letras. Sempre atuou na comunicação e movimentou a política do Vale do Piancó, notadamente de Itaporanga. Era correspondente e funcionário do Sistema Correio de Comunicação e mantinha uma coluna semanal que tinha o nome de “VALE DO PIANCÓ”, noticiando os acontecimentos sociais e políticos do Vale, no Jornal Correio da Paraíba.
DSC00304Escreveu, também, para o jornal O NORTE, A TRIBUNA, FOLHA DO VALE. Mas tinha ume verve pela comunicação radiofônica e foi um dos responsáveis pela implantação da Rádio Correio do Vale AM, na cidade, onde foi diretor.
ADEMAR AUGUSTO foi um desses homens que contribui para o progresso da cidade de Itaporanga e sempre esteve presente aos movimentos políticos, ás campanhas municipais e estaduais, sempre atualizando os eventos. Participava, ao vivo, de noticiários radiofônicos das Rádios: Tabajara, CBN Noticias e do próprio Correio da Paraíba, onde passou a maior parte de sua vida, como profissional.
Criou a sucursal do Jornal Correio da Paraíba, aqui na cidade, onde era o ponto de encontro de intelectuais da imprensa, jornalistas, escritores e amigos. Também fundou a difusora Tabajara ,com projetores de sons das antigas e que serviu de estímulo para formar locutores da cidade, espalhados pelo Brasil, em um tempo que a dificuldade era o carro chefe. Foi um dos primeiros a rodar com carros de som na cidade, divulgando as campanhas políticas da época. 
Ademar foi um homem de bem e sempre buscou o desenvolvimento da sua terra. Esteve presente aos movimentos cívicos da cidade de Itaporanga e se tornou o locutor oficial do dia 7 de setembro,onde rememorava, com ufanismo, a história do nosso descobrimento ,focalizando heróis da nação.
Ademar Augusto de Sousa Carvalho, natural de Itaporanga, um dos filhos que muito fez pelo desenvolvimento da Rainha do Vale. 
................................................................................................................
1 Jesus2589_314949621967380_1059901672_n
Ademar Augusto 

(Jesus Fonseca, em 08.07.2006)
Eu nasci católico e professo, até os dias atuais, essa Crença Religiosa!
Quando criança, em Itaporanga, na época, Misericórdia, pois, fazia um pouco mais de uma década da alternância do nome, convivi com ADEMAR AUGUSTO, uns três anos mais moço que eu, menino em seus 10 anos de idade, mas já muito sério e compenetrado nas coisas da vida.
Era primo pelos dois lados. Seu Pai, ANTÔNIO AUGUSTO DE CARVALHO ,era meu primo legítimo e sua mãe, MARIA PERPÉTUA LEITE, prima em segundo grau. De mar, como costumávamos chamá-lo assim. Eu e meus irmãos éramos filhos de assalariados estaduais e tínhamos como sonho, o saber, a cultura, mas a dificuldade era grande, pois em nosso rincão havia, apenas, o ensino primário e o deslocamento e estada em outros meios mais adiantados, onde pudéssemos cursar o ginasial, eram dificultosos.
Tivemos mais sorte que ele, conseguimos vaga em seminários, eu no longínquo Recife. Toin em Caicó, Dehon em Cajazeiras e assim nossos caminhos bifurcaram-se.
Entretanto ADEMAR AUGUSTO era valente e não desanimou. Naqueles tempos ,os meios de comunicação eram deficientes , no nosso “interiorzão”, fazia-se através de um único meio , os correios e telégrafos, precariamente. Crispim Pessoa, o “Pessoinha”, de saudosa memória, teve a idéia de criar um serviço de difusão através da Rádio e conseguida a licença, fundou a Rádio Cruzeiro do Sul, um avanço significativo para a comunicação do Vale do Piancó. 
E lá estava o jovem Demar como seu locutor principal, difundindo a notícia, a música, ás comunidades vizinhas, sítios, etc. Ele que nascera com a vocação para o jornalismo falado, dava assim seu primeiro passo vitorioso da senda da vida. Posteriormente, casou-se para constituir família, o destino de todo ser vivente, anos mais tarde, viria a alcançar outro grande objetivo, a formação em Letras.
Quando partiu, prematuramente, deve ter chegado ás Plagas Divinas, realizado, porque não há prêmio maior para qualquer ser humano do que sabedor que gerou um filho exemplar, inteligente, integro digno do merecimento da sociedade em que vive. E Ademar Augusto teve esta felicidade, ser pai de um ser humano de estirpe de Reynollds Augusto.
Comecei este relato dizendo-me Católico e ainda continuo, todavia, isto não me faz sentir castrado em não poder ver os erros e a benesses de outras religiões e os da que professo. Todas as religiões monoteístas têm em comum um só objetivo, a Presença de Deus.
Os caminhos para estas difícil ou fácil caminhada, dependendo de cada um, através das religiões, são diferentes, uns mais perto, outros mais longos, contudo que a meta seja atingida, no final.
Apegar-se em demasia,” ipsi litteris” ao que está escrito, sem nenhuma reflexão, sem alguma análise, pode se tornar danoso, levando muitas vezes, a pessoa ao fanatismo religioso.
Eu gosto muito de ler o que Reynollds escreve. Faço minhas análises, tiro minhas conclusões, discordo de alguns pensamentos, mas, em grande parte concordo e comungo de suas idéias espirituais.
Para não me alongar muito, exponho um tema, exemplificando. Há uma Força Universal Infinita, não teve princípio e nem terá fim, Criadora de tudo que está aí, dentro do mais perfeito equilíbrio que possa existir. Não importa as diversas designações para identificá-la: a Natureza, força maior, etc. Eu a identifico como Deus.
Se é infinito, logo é ONIPOTENTE! Se foi capaz de criar o Universo como todo o seu equilíbrio, logo é ONISCIENTE e ONIPRESENTE porque está em toda parte. Ora, como é que uma Criatura, a essência da inteligência e sabedoria, da igualdade, nomeia um único povo, uma parcela ínfima da humanidade com o seu povo, o Povo eleito de Deus?
Como é que uma criatura ONISCIENTE, a essência da igualdade, cria local de eterno castigo para uns e um paraíso para outros? São pontos de reflexão que não devemos desprezar.
A propósito do que li em uma mensagem, “que alguém fazia a caridade e não resolvia seus problemas”, devo dizer que ninguém faz a caridade visando retorno material, pois assim procedendo estará abolindo o verdadeiro sentido da ação, constituindo-se, então, numa transação comercial, por sinal, muito ousada, com DEUS.
Um abraço a todos 
Jesus Fonseca, 08.07.2006

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!