sexta-feira, 21 de julho de 2017

Irregularidade no quadro de pessoal mostra necessidade urgente de concurso em Boa Ventura


Por Redação da Folha – A Prefeitura de Boa Ventura continua com uma grave irregularidade em seu quadro de pessoal: mais da metade dos seus funcionários estão no serviço público municipal por critério político, ou seja, sem concurso público, um problema que já dura muitos anos.
          
Conforme dados do Tribunal de Contas do Estado, dos 417 servidores registrados até maio passado, mais da metade, 242, são prestadores de serviços e comissionados, todos de livre nomeação pela gestora municipal e com um custo mensal aos cofres públicos superior a 300 mil reais.
         
Ao todo, a folha de pessoal de Boa Ventura chega a 560 mil reais todo mês. O município tem mais servidores comissionados do que Itaporanga. Somente coordenadores e diretores de departamento são 56, embora a Prefeitura boaventurense não tenha, de fato, tantos órgãos e serviços para coordenar e dirigir.
                
Por pressão do Ministério Público e do Tribunal de Contas, a Prefeitura encaminhou um projeto definindo cargos para o concurso, o que já foi aprovado pela Câmara Municipal, mas, até o momento, não há informação de quando o certame será realizado. A Folha tentou falar com a prefeita e sua assessoria, mas não conseguiu contato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!