domingo, 25 de junho de 2017

O Sábado no Centro Espírita

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
........................................................................

 O Sábado no Centro Espírita
( Reynollds Augusto)

Sabe, leitor, todos nós precisamos eleger alguma religião para nortear os nossos passos espiritualmente. Isso é necessário e todas, mais ou menos, conseguem repassar os princípios de vida ensinados pelo ser pais perfeito que já veio ao nosso “orbe”: Jesus de Nazaré.
“Cabra” simples, por fora, mas grande, majestoso, por dentro. Fora enviado, pelo próprio Deus, a causa causal de tudo, que estabeleceu leis perfeitas, como perfeito “ele “ o é, para o progresso, sem fim, da humanidade e com um propósito: retirar os homens das amarras da ilusão, que ainda persiste.
Mas, tudo é um processo.
Eu elegi a Doutrina Espírita como roteiro de vida e, a ela, devo fidelidade. É Jesus de volta, sem nunca nos ter deixado:
“Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro consolador, para que fique eternamente convosco, o Espírito da Verdade, a quem o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece. Mas vós o conhecereis, porque ele ficará convosco e estará em vós. – Mas o Consolador, que é o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito. (João, XIV: 15 a 17 e 26):
É isso.
Ontem, na nossa reunião de sábado, em pleno clima de forró, na cidade, nós participamos de mais uma noite de excelentes aprendizados. Uma surpresa : O professor Dédé, o “Dedez”, José Martins estava conosco. Ele está de férias , vindo nos visitar. Dei-lhe um enorme abraço.
Gosto daquela “cabra”. Sempre foi compromissado com a sua vida, com os seus, com a sua profissão e com a Doutrina Espírita. Possui um valor enorme. Estava com saudades, pois agora reside em João Pessoa, a cidade mais bela no Nordeste. Duvide não!
O tema, ontem, girou em torno dos “trabalhadores da última hora”. Pela proposta, nós somos esses trabalhadores da última hora e sempre, à ultima hora, é preciso que tenhamos mais compromissos com a causa, conosco, com a vida.
É que estamos todos na contagem regressiva para o retorno, sendo preciso preparar outros trabalhadores para dar seguimento “ao serviço no campo”. Nossos filhos, por exemplo.
O bom é que todos receberão o “mesmo salário”, pois o “dono da vinha” é generoso. Mas, tem uma condição. É preciso trabalhar de verdade e a vida tem mecanismos naturais para saber da nossa maturidade, da nossa fidelidade, pois as leis de Deus estão escritas na consciência da criatura e de si, ninguém pode fugir.
A grande verdade é que Jesus não prometera prerrogativas aos seus continuadores, sendo preciso tomar a nossa cruz e segui-lo. Não tem jeito. Mateus, contou bem esse “negócio”:
“Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome sua cruz, e siga-me; pois, quem quiser salvar a sua vida por amor de mim perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Pois que aproveita ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? Ou que dará o homem em troca da sua vida?” Mateus 16:24-26

É preciso ver, leitor e cada vez mais se tem menos tempo.
Depois fomos visitar Sheila e Dedé, o outro, que reside em Cajazeiras e está passando por momentos de reflexão. Quase ficava “aleijado”, por conta de uma queda de escada, mas tem saldos em suas vida e os saldos, no bem, são créditos para a felicidade. Faça o bem e ame sempre leitor, eles serão , sempre, os nossos advogados nas arremetidas da vida. O amanhã é negro e ninguém sabe. É preciso ter luz quando a escuridão chegar.

Mas, ta firme, recuperando-se depois do susto. A sua linda Sheila, sempre presente. As esposas são importantes nas nossas vidas. São esteios nas horas de gravidades. Eu, também, sofri um grande acidente, que quase me tirou do corpo físico. Dias e dias em coma, um “curso” no mundo dos espíritos. Depois que fui tomando pé da situação veio o medo, a insegurança, pois todo recomeço é difícil, mas a esposa foi essencial para que voltasse á estrada.
Dedé! Deixe de ser enjoado homem e cuide bem do seu anjo. Já, já estaremos de volta á labuta, mais experientes. 
Os garotos estão diferentes, com as suas buscas, também. Deus os guie.

É a vida que segue, sendo mais importante o caminhar. Não sabemos o que nos espera.
E VIVA O FORRÓ.



PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!