quarta-feira, 14 de junho de 2017

Morre, aos 91 anos, ex-vereador Joaquim Soares, em Conceição


Morreu, por volta das 2h, da madrugada desta terça-feira (13), aos 91 anos, de insuficiência respiratória, no hospital de maternidade Caçula Leite, na cidade de Conceição, o ex-vereador Joaquim Soares de Figueiredo.

Joaquim Soares de Figueiredo nasceu no dia 28 de setembro de 1925, no então sítio que hoje é Distrito Cardoso, pertencente ao município de Conceição. Casou-se na década de 50 com Antonia Soares de Figueiredo, com quem teve sete filhos: Francisco Celso Soares, Carlos Soares, Clara Cristina, Clênia Maria, Carla Yara, Maria Auxiliadora e Cléverton, os dois últimos já falecidos.

Conheça um pouco mais
Sua coragem e disposição para os negócios lhe rederam o apoio do então sogro e tio, Manoel Soares de Figueiredo, que lhe ajudou a enveredar pelo comércio, que inicialmente foi uma bodega, no centro da cidade de Conceição. No entanto, mais tarde, ele decidiu mudar de ramo de atividade, colocando uma loja de tecidos, a qual tocou por cerca de vinte anos.

Bem quisto e dono de certa liderança, Joaquim Soares não tardou a ser convidado pelo seu sogro para ser seu sucessor na carreira política, onde viveu e ajudou a viver muitas
famílias, quando foi vereador por cinco mandatos.

Um fato muito marcante na vida desse homem honesto, exemplo de dignidade e caráter, aconteceu no seu passado. Na ocasião ele foi salvo de um exame de abelhas, que o atacou impiedosamente, pelo amigo Manoel Lopes, mais conhecido por ‘Manoel do Simão’, a quem o chama de um ‘anjo em sua vida’. No momento de aflição, Joaquim Soares pedia a Manoel do Simão que não o deixasse morrer e foi acalmado pelo amigo, que lhe dizia que ou escapariam ou morreriam juntos. O amigo o resgatou daquele momento de agonia.
O velório acontecerá na residência da família, localizada na Avenida Solon de Lucena. O sepultamento acontecerá, por volta das 17h, no cemitério local.

Vale do Piancó Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!