quinta-feira, 11 de maio de 2017

Saiba mais detalhes sobre a tragédia que tirou a vida de duas crianças na cidade de Itaporanga


O começo da manhã desta terça feira, 9, foi trágico em Itaporanga. Duas irmãs, Ana Cristina Lima da Silva, de 7 anos, e Maria de Lima da Silva, de 5, morreram por afogamento enquanto tomavam banho em um pequeno açude localizado a cerca de 200 metros de casa, que fica no sítio Riachão, naquele município.

Elas são de uma família de agricultores bastante humilde. Segundo informações de familiares, quatro crianças foram banhar no açude sozinhas e as duas irmãs, que não sabiam nadar, terminaram se afogando.

Outras informações dão conta de que as meninas costumavam ir com a mãe, que tem mais três filhos, mas hoje foram desacompanhadas.

O fato foi por volta das 8h. Toda a família está em profundo choque emocional. Ao receber que as meninas tinham se afogado, as outras crianças gritaram por socorro.


Um tio e outro popular correram ao local e retiraram os corpos do açude e levaram para casa na esperança de que pudessem salva-­las.


As meninas foram colocadas na cama e o Samu acionado, mas, quando a equipe médica chegou à residência, elas já estavam sem vida.

As crianças são filhas da dona de casa Rita Henrique da Silva, que não suportou o grande abalo emocional e desmaiou, sendo conduzida para o hospital em uma viatura da PM. O pai, conhecido como Neném, que estava trabalhando, quando chegou à residência, desesperou-­se e correu aos arredores da casa em prantos e gritos.

As crianças residiam com os pais na casa do avô paterno, conhecido como Chico Lambu, ex­-vigilante municipal. A avó das vítimas também está inconsolável.

Os corpos das duas irmãs, que estudavam na cidade no período da tarde, serão encaminhados a Patos para exame necrológico para a confirmação oficial da causa da morte e, depois, liberados para o velório e o sepultamento.

Folha do Vali

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!