sábado, 13 de maio de 2017

Rua da Gaveta


Miguel Morato fez sua casa com o frente virada para a praça e para dentro do alinhamento da rua, ao contrario da casa de Chico Vieira, que fica na esquina, ao lado, e foi construída quase no meio da rua, mas Miguel Morado, nos fundos de sua casa fez um curral que atravessava a via até as imediações da Budega de Albenor Nunes; impedindo que os transeuntes pudessem prosseguir na artéria, tendo que ir até o curral e voltar e esse movimento de vai-e-vem, originou o apelido da via: Rua da Gaveta. 

Por falar em Miguel Morato, dizem que ele era um velho teimoso... Falava que comer era um vício e tentou provar isto amarando uma jumentinha num carrasco onde nada tinha para comer, e não é que o animal já estava se acostumado... Se não tivesse morrido, tinha se acostumado... Miguel Morato, já no final de seus dias, depois que desmanchou o curral, rebatizou a rua com o nome Rua da Alegria, mandando fazer e colocando uma a placa na lateral de sua residência.

O nome original da rua foi em homenagem a importante data da raça negra, mais o vereador Manoel Caiana em 1977, pelo Projeto de nº. 05/77, denominou a Rua 13 de Maio de Rua Antônio Pereira Caiana. A Lei votada pela câmara foi revogada pela pressão popular, que encabeçados por Jurandir Eufrasino (na época, acadêmico de direito e apelidado de Pitanguinha), no plenário de nossa casa legislativa, defendeu a volta do nome original (Treze de Maio). Outra investida par rebatizar o logradouro foi do vereador Toinho da Loja, que para agradar a família, quis colocar o nome de Francisco Jamaci Serafim, comerciante que morava do lado oposto da cidade, outra vez a população não concordou. Mais uma tentativa frustrada coube ao vereador Zé Valeriano, que teve o intuito de homenagear Antônio Alves de Almeida (Antônio de Joãozimho, comerciante nesta rua), desta vez o abaixo assinado, para que não mudassem o nome da rua foi encabeçado pelo próprio filho do agraciado, Zeugles Alves, que afirmou: - Eu nasci na Treze de Maio e quero morrer nela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!