sexta-feira, 19 de maio de 2017

Réu, acusado de duplo homicídio em Santana de Mangueira, é condenado a 31 anos de prisão

De posse de um revolver Zé Nildo atirou uma vez, matando Véi Chiba


O Tribunal do Júri popular da cidade de Conceição julgou nesta quinta-feira (18), José Nildo Serafim da Silva, réu confesso de ter assassinado a tiros, José Xavier Izidório, 35 anos, conhecido como “Nego Izidório” e Francisco Pereira de Lima, 63 anos, mais conhecido como “Véi Chiba”. O duplo homicídio foi praticado, por volta das 17h, do dia 11 de maio do ano de 2014, no alpendre de uma residência, localizada no sítio Boa Vista, zona rural de Santana de Mangueira. Os tiros acertaram a região da face das duas vítimas.

De acordo denúncia, o réu e as vítimas, além de outras pessoas bebiam desde cedo, quando foi iniciada uma discussão entre o acusado e o Véi Chiba. De posse de um revolver Zé Nildo atirou uma vez, matando Véi Chiba. Em seguida, ele também matou José Izidório, também com um tiro certeiro na cabeça e fugiu do local do crime, sendo preso meses depois pela polícia civil da cidade de Conceição.

Atuou na acusação o promotor de Justiça Osvaldo Barbosa, que foi assistido pelo advogado, Josué Diniz ( Dr.Júnior). Já a defesa do réu ficou por conta do advogado Braz
Travassos, que pugnou pela desclassificação dos crimes.

Diante do que foi exposto pela acusação e defesa, os jurados entenderam por maioria absoluta, que o réu praticou os crimes por motivo torpe e decidiram pela sua condenação na forma qualificada.

Diante do exposto, o juiz da comarca de Conceição, Kleyber Thiago Trovão Eulálio condenou a réu a 15 anos e 6 meses para cada dos crimes praticados, totalizando uma pena de 31 anos de reclusão a serem cumpridos em regime, no presídio da cidade de Cajazeiras.

Vale do Piancó Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!