sábado, 20 de maio de 2017

Repórter volta visitar maior açude da Paraíba após seis meses e mostra situação do manancial após liberação das comportas para Pombal, Vale do Piancó e Rio Grande do Norte. VÍDEOS

Com capacidade para armazenar 591.646.222 milhões de metros cúbicos, o manancial chegou ao estado crítico no início do ano com apenas com apenas 2,5%


Um dos maiores açudes do Nordeste e o maior da Paraíba, o açude de Coremas está atualmente com pouco mais de 50 milhões de metros cúbicos de água, o que representa 8, 6% da sua capacidade, segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (AESA). Com capacidade para armazenar 591.646.222 milhões de metros cúbicos, o manancial chegou ao estado crítico no início do ano com apenas com apenas 2,5% de sua capacidade total.

+ Após liberação de água de açude do Sertão, população se revolta, ânimos ficam exaltados e há confronto com a Polícia. VÍDEO!

No mês de abril, o reservatório estava com volume de 45.817.344 milhões de metros cúbicos de água, 7,7% da capacidade máxima, foi quando a Agência Nacional das Águas (ANA) autorizou a abertura de uma comporta para abastecer outras regiões do Sertão da Paraíba e até do Estado do Rio Grande do Norte. A medida gerou protesto dos moradores de Coremas e até confronto com a Polícia Militar.

Neste sábado (20), o repórter F. Diassis, da Rádio da 91 FM de Conceição retornou ao manancial após seis meses da sua primeira visita e descreveu a real situação do açude, que essencial para a vida de milhões de paraibanos e abastece mais de 50 cidades na
Paraíba e Rio Grande do Norte.

A liberação de água garante por parte da ANA garantiu também o abastecimento da cidade de Pombal e região, que enfrentou nos últimos dias um colapso no fornecimento do precioso líquido.

Veja mais vídeo!

Diário do Sertão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!