domingo, 7 de maio de 2017

Qual é o Templo?

Qual é o Templo?

(Rey Auca)
 
Na verdade, leitor, o templo é o universo e o altar a consciência. É lá, na consciência, onde estão escritas as leis de Deus, dizem os imortais.
 
Essa foi a minha fala, na Reunião Publica do Centro Espírita Jesus de Nazaré de Itaporanga desse sábado. Depois fui ao “poeirão”, um “mar “de gente.
 
Também o é o nosso corpo físico, instrumental do espírito. É preciso respeitá-lo para que não o desgastemos, sob pena de nos submetermos a uma existência difícil. É preciso evitar todos os excessos. Essa semana eu descompensei o meu e a vida deu-me um puxão de orelhas, aprendi.
 
A sua religião também pode se tornar um templo ou não. É preciso estar afinado com a proposta consciente do Mestre Jesus, o maior que já passou por essas bandas. Foi um “cabra da peste”. Entendeu leitor? É preciso saber interpretar, quem apenas lê letras não vai a nenhum lugar.
 
Mas, não chegou a ser uma palestra e sim uma conversa. É que Itaporanga ainda está sob o impacto positivo da XI SEMANA ESPÍRITA DO VALE DO PIANCÓ, que teve o seu final na 7º Região de Ensino, com a casa lotada. É que Jesus atrai e pela boca de Fred Meneses de Pernambuco, ninguém fica em casa. Rimou.
 
Gravei tanto o seminário quanto a palestra da noite. Depois do poeirão, vamos relembrá-las, no Programa Pense Nisso, que vai ao ar todos os dias pelas 17 horas, pela Rádio Boa Nova FM de Itaporanga, acompanhe leitor:
 
http://www.radios.com.br/aovivo/radio-boa-nova-879-fm/31336
 
Mas o texto base foi o do nosso irmão Richard Simonneti, que explica as coisas complexas com singularidade dos grandes. É preciso saber que a casa espírita, a sua igreja, a sua sinagoga, a sua mesquita… Podem se transformar em templos e que o maestro precisa reger bem essa orquestra com eficiência e para isso é preciso que os instrumentos, que somos todos nós, estejam afinados.
 
Tem gente que passa a existência física se comprometendo, qual criança que não saí do jardim de infância, vivendo na ilusão. Não se dá a oportunidade de entender o que é, realmente, a vida e saem à cata de ilusões, guardando dores, inevitáveis, para si mesmos.
 
O que podemos fazer é apenas vibrar para que tais pessoas voltem á razão, que apesar de terem o grau de culpabilidade diminuído, pela ignorância, passam pela vida sofrendo e fazendo a os seus sofrerem. E das leis de Deus ninguém escapa, pois somos imortais, com maior ou menos culpa. Duvide não!
 
“Não sairás daí ( da Terra) enquanto não pagares até o ultimo ceitil” ( Jesus).
 
E aqui não há o famoso e descarado “jeitinho brasileiro”. É preciso voltar para ajustar o que desajustou recomeçar de onde parou , equilibrar a vida de quem desequilibrou e seguir com menos peso, pois tudo é causalidade e jamais casualidade.
 
É preciso repetir “de ano” para aprender as lições da vida, sob pena de a dor e o sofrimento, tuas grandes mestras, “chegar, junto”. Preferível,mesmo, é aprender com os outros professores: O amor e a consciência. Dessa forma seguiremos felizes e fazendo os nossos felizes.
 
Né não?
 
PENSE NISSO! MA PENSE AGORA MESMO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!