quarta-feira, 31 de maio de 2017

O coentro de Campina Grande e uma queixa indigesta contra a Prefeitura de Piancó


Por Redação da Folha – Por mais que se esforçar-se para parecer serena, a vereadora Cristiane Remígio não conseguiu esconder a indignação na última sessão da Câmara, ao mostrar o gasto da Prefeitura de Piancó de quase cem mil reais em verduras e cereais para órgãos da Saúde, a exemplo do Samu, CEO, laboratório e policlínica.
            
No entanto, pior do que a desconfiança de que tantas frutas, verduras e gêneros alimentícios diversos não tenham chegado integralmente aos locais de destino, foi a constatação, nas duas notas fiscais apresentadas para justificar as compras, emitidas no dia 2 de março passado, uma de 93 mil reais e outra, de 6,3 mil, de que tudo foi comprado pela Prefeitura em Campina Grande, até o coentro.
            
Ao criticar a importação dos produtos alimentícios de Campina, a vereadora mostrou preocupação com o prejuízo que sofrem o comércio e a economia de Piancó a partir dessa decisão do poder público municipal de comprar até verduras a 300 quilômetros de distância do município piancoense. “Você trazer coentro de Campina Grande, minha gente, 300 molhos, e os verdureiros de Piancó, onde ficam?”, questionou a parlamentar mirim.
            
Conforme a vereadora, 93 mil reais foram gastos somente com verduras e gêneros alimentícios para o Samu. “Até verdura trazer de Campina”, disse em tom de revolta Cristiane em outro momento de sua fala, ao questionar também o gasto de quase 200 mil reais com aquisição de remédios, quando, conforme ela, as queixas com relação à falta de medicamento são gritantes na cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!