terça-feira, 23 de maio de 2017

Cruzeiro de Itaporanga encabeça ação que pode culminar com impeachment do presidente da FPF

Por Redação da Folha – Uma ação corre na Justiça de João Pessoa contra o presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, proposta por entidades esportivas, entre as quais o Cruzeiro Esporte Clube de Itaporanga.
                
A ação objetiva que a Justiça determine que o presidente preste contas do exercício financeiro de 2015 da FPF, quando a entidade máxima do futebol estadual recebeu quase 2 milhões de reais da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e não prestou contas deste nem de outros recursos recebidos no primeiro ano da administração de Amadeu.
                
Inicialmente, mais de 40 entidades esportivas pleitearam administrativamente do presidente a realização de uma Assembleia Geral e a devida prestação de contas, mas não foram atendidas por Rodrigues, motivando a ação judicial em desfavor do presidente. “Com certeza a Justiça vai exigir que ele cumpra o estatuto e preste contas: ele precisa dizer onde botou tanto dinheiro”, comentou o vice-presidente da FPF, o advogado  e desportista Nosman Barreiro Paulo.
                
Conforme ainda o vice, as irregularidades na atual gestão da FPF são gritantes e evidentes e teria sido um dos motivos do seu rompimento com Amadeu apenas quatro meses depois dele assumir a federação. “Acredito que o presidente não fica mais por muito tempo e esta ação judicial pode ser o primeiro passo para tirar a lama da FPF e moralizar a entidade”, comentou o advogado, ao observar que “a ex-presidente Rosilene Gomes e eu fomos fundamentais para a eleição de Amadeu, inclusive lutando contra um candidato apoiado declaradamente pelo governo, mas, quando ele assumiu, escanteou seus apoiadores para impor dentro da federação seus interesses pessoais e escusos”. Foto: vice acredita que presidente não tem mais condições de permanecer à frente da entidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!