sexta-feira, 21 de abril de 2017

PROTESTANTE TRADUTOR DA BÍBLIA PARA O ISLANDÊS VIRA ESPÍRITA

PROTESTANTE TRADUTOR DA BÍBLIA PARA O ISLANDÊS VIRA ESPÍRITA
( José Reis Chaves)
O pastor e escritor protestante islandês Rev. Haraldur Nielsson, da Igreja Anglicana da Inglaterra, escreveu a monumental obra espírita “O Espiritismo e a Igreja”, lançada em 6 línguas: Dinamarquês (original), Inglês, Alemão, Francês, Espanhol e Português.
Da edição alemã é tradutor e prefaciador Georg Henrich, autor de “Os Mortos Vivem”. E prefaciou também essa edição alemã o Dr. Richard Hoffmann, professor da Universidade de Viena, e autor de “O Segredo da Ressurreição de Jesus”.
E aqui no Brasil, Francisco Klörs Werneck é o tradutor dessa obra para a Ed. Espírita Correio Fraterno, São Bernardo do Campo, SP.
Nielsson continuou adepto da sua Igreja Anglicana, mas aceitou também o espiritismo, pois ele não quis considerá-lo separado dela. E para ele, ela deveria adotar as verdades espíritas bíblicas, com o que concordamos plenamente.
Mas para constatar essas verdades, há que se fazer um bom estudo da Bíblia e do espiritismo, e do modo que ele o fez: sem ideias preconcebidas. No seu livro, ele apresenta vários exemplos espíritas bíblicos. E foi autorizado pela sua importante Igreja a traduzir o Velho Testamento do Inglês para o Islandês, o que comprova o seu prestígio internacional como famoso e respeitado conhecedor da Bíblia!
Nielsson estudou muitos anos em Copenhague e Halle na Alemanha, e Cambridge na Inglaterra, tornando-se professor de teologia da Universidade de Reykjavik na Islândia. E ele, o escritor Kvaran e o médico alienista Svensson fundaram a “Sociedade de Estudos Psíquicos”, com várias centenas de membros e a publicação de um periódico.
Eis alguns exemplos bíblicos de “O Espiritismo e a Igreja” e outros. Os gregos tinham um nome especial para os profetas ou médiuns: “pneumáticos” para aqueles que estão sob a influência de um espírito ou anjo (página 49). “Os primeiros cristãos acreditavam que eram verdadeiros espíritos que falavam por esses ‘indivíduos especiais’, sejam eles designados pelos nomes de profetas ou outros nomes.” (Página 49).
Segundo Nielsson, “pneuma” em grego é espírito ‘encarnado’; e “pneumata” é espírito ‘desencarnado’. (Página 90). Cita 1 João 4: 1, que nos recomenda examinar os espíritos para sabermos se são bons ou maus (atrasados).
Em 1 Coríntios 14: 32, lemos: “Os espíritos dos profetas (desencarnados) são subordinados aos próprios profetas (encarnados)”. E profeta bíblico é aquele que tem o dom espiritual (do seu espírito santo), hoje, chamado de médium. Hebreus 1: 14 diz que Deus tem seus espíritos trabalhando para Ele. E Paulo, em 1 Coríntios 12: 11, afirma que um só Espírito (Deus) comanda tudo com a ‘distribuição dos dons’ a cada um como lhe apraz.
Em Hebreus 12: 9, Deus é denominado de “Deus dos Espíritos”. E o dicionário indica que a palavra espírito significa tanto as almas dos homens mortos como as dos anjos. Na página 91, Nielsson diz: “Se Josefo tem razão em dizer que o judaísmo acreditava que os ‘maus espíritos’ eram almas de homens mortos maus, por que não creriam, também, que os ‘bons espíritos’ eram almas de homens mortos bons?” E veja-se que Hebreus 12: 23 está de acordo com essa tese, pois fala nos espíritos de justos ‘chegados à perfeição’.
Parabéns ao Rev. Haraldur Nielsson, pela sua conversão ao espiritismo e, por ter contribuído, internacionalmente, para com a divulgação dessa consoladora doutrina dos espíritos!
PS: Recomendo “Poeta Ativista”, de Rogério Salgado, RS Edições, BH, 2015. poetarogeriosalgado.com.b

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!