terça-feira, 11 de abril de 2017

Novamente, governador fez pouco caso da principal reivindicação de Itaporanga na plenária do orçamento

Por Redação da Folha – Na plenária do dito Orçamento Democrático Estadual, realizado na noite dessa segunda-feira, 10, a principal reivindicação defendida para Itaporanga foi, mais uma vez, a reforma, ampliação e melhoria do hospital distrital da cidade, mas, novamente, o governador Coutinho ignorou a necessidade urgente.
                
Nas propostas escritas e na tribuna, a melhoria do hospital foi prioridade, mas a vontade da população parece que não será, de novo, respeitada. Em sua resposta, o governador fez referência apenas aos investimentos que vai realizar para construir mais um hospital em Patos, ignorando totalmente a reivindicação de Itaporanga, que sofre com um hospital sem estrutura física adequada, sem equipamentos e, em muitas vezes, carente até do básico, a exemplo de remédio, comida e clínica geral.
                
A fundação José Francisco de Sousa foi a primeira voz a pedir a ampliação e reforma do hospital na plenária do orçamento de 2015, uma defesa feita tanto através de ofício como verbalmente na tribuna da plenária, mas o governo não se sensibilizou. Em 2016, ano em que o hospital registrou um número recorde de óbitos, mais uma vez foi solicitada a melhoria hospitalar e, de novo, sem resposta positiva de Coutinho, o mesmo que se repetiu na noite dessa segunda-feira.
                
A fundação já havia lutado durante dois anos consecutivos na plenária do orçamento para a construção e funcionamento de um hospital infantil regional em Itaporanga para atender mais de 30 mil crianças do Vale, sendo a principal reivindicação popular, mas o governador nem, sequer, discutiu o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!