quarta-feira, 19 de abril de 2017

Ex-marketeira do PT confirma caixa 2 em campanhas do partido

Em depoimento, Mônica Moura garante que todos utilizam recursos não contabilizados em campanhas eleitorais


Mônica Moura, mulher e sócia do marqueteiro do PT João Santana, confirmou em depoimento ao juiz Sergio Moro, nesta terça-feira (18), o recebimento de caixa 2 para as campanhas de 2010 e 2014 da ex-presidente Dilma Rousseff .

De acordo com publicação da jornalista Andréia Sadi no G1, parte do caixa 2 da campanha de 2010 foi pago pelo próprio partido e outra parte pela empreiteira Odebrecht.

Segundo Mônica, foram repassados cerca de R$ 10 milhões em conta no exterior pela campanha presidencial de 2010, além de outros valores, que Mônica não soube informar.

Já em 2014, todo o caixa 2 foi pago pela Odebrecht. No entanto, o juiz não fez perguntas sobre 2014, pois a ação se referia a pagamentos feitos em 2011 e 2012.

A marqueteira disse ainda que em todas as campanhas de todos os partidos há recursos não contabilizados. "Não acredito que exista um marqueteiro no Brasil fazendo campanha
com caixa um. Todos [trabalham] com caixa dois. Era uma exigência dos partidos", afirmou.

A Odebrecht também fez pagamentos para as campanhas das senadoras Marta Suplicy (então PT, hoje PMDB) à Prefeitura de São Paulo e Gleisi Hoffmann (PT) à Prefeitura de Curitiba, em 2008, segundo a marqueteira.

Em 2012, ela contou ter recebido dinheiro da empreiteira pelas campanhas de Fernando Haddad (PT) em São Paulo e do deputado Patrus Ananias (PT), em Belo Horizonte.

Posso lhe dizer com segurança que todos eles [os candidatos] sabiam dos valores exatos e de quanto estavam nos pagando e de quanto era o pagamento."

João Santana e Mônica Moura prestaram depoimento por cerca de duas horas em ação contra Palocci, na sede da Justiça Federal em Curitiba.


Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!