terça-feira, 4 de abril de 2017

Em Itaporanga, dezenas de estudantes rurais sem aula por um problema recorrente. Pais reclamam

Por Redação da Folha – Este tem sido mais um ano letivo difícil para os estudantes de várias comunidades rurais de Itaporanga que estudam na cidade, entre as quais Capim Grosso dos Martins, Capim Grosso dos Gobel, Lagoa Seca e Cachoeira. O problema é recorrente e compromete o aprendizado do alunado rural.
            
Nesta segunda-feira, 3, os estudantes dessas comunidades prepararam-se para ir à escola, mas, mais uma vez, o ônibus não apareceu. Na semana passada, o transporte escolar já havia falhado três vezes, ou seja, as crianças e adolescentes ficaram sem aula na maior parte dos cinco dias úteis, segundo seus pais, que pedem providências à Prefeitura. "Meu filho já perdeu duas provas este ano, e nós, pais, não temos condições de pagar transporte todo dia", comentou uma mãe de aluno. 
            
Em todos os anos das gestões anteriores, os estudantes rurais sofreram e foram prejudicados pela falta de transporte, problema que está se repetindo no atual governo municipal. As justificativas são sempre as mesmas: ônibus quebrado e tem sido muito frequente os desajustes técnicos por falta de manutenção adequada nos veículos, mas a falta de organização e planejamento do município são as verdadeiras causas do problema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!