quarta-feira, 12 de abril de 2017

Conselhos para desfrutar de uma sexualidade plena e satisfatória


Para desfrutar de uma sexualidade plena e feliz, é necessário ter uma mente aberta. Saiba como ter momentos mais sensuais com seu parceiro ou parceira! Você se lembra de quando ainda não havia tido seu primeiro encontro sexual? Para você, a sexualidade era algo que imaginava, com o que fantasiava, algo prazeroso.

No entanto, quando começa uma vida sexual, percebe de que ter uma sexualidade plena e satisfatória não é tão fácil como parece. 



Às vezes, é porque não conhecemos nosso próprio corpo, porque temos uma vergonha terrível ou porque não conseguimos descobrir o que verdadeiramente nos agrada. Por tudo isso, se você ainda não desfruta de sua sexualidade, neste artigo descobriremos como começar hoje mesmo a nos despertar nesse aspecto.

Conheça seu corpo
Sexualidade femenina
Para muitas pessoas, isso é indispensável, mas não tanto quando você se dá conta de que há muitas mulheres (e homens também), que não se exploram, que não veem, não tocam e não investigam seus genitais.

Parece estranho que hoje em dia possa existir tal pudor, mas assim é, e não apenas em adultos, mas também em pessoas jovens. Às vezes, esse pudor vem do que ainda se pensa sobre a masturbação, que não é senão uma prática muito saudável, que nos permite buscar nosso próprio prazer sexual, para saber o que nos agrada.

Se não fazemos isso, será muito difícil que desfrutemos quando estivermos com outra pessoa. Portanto, explore-se. Conheça seu corpo e não tenha vergonha, nem pense que está fazendo algo errado.

Comunique-se com seu parceiro
Você sente dor? Preferiria ser tocado ou tocada de outra maneira? Voltamos ao tema da vergonha mas, neste caso, não estamos nos comunicando com nosso corpo, mas com nosso(a) parceiro(a).

Você precisa dizer à outra pessoa do que gosta. Caso contrário, terá uma relação sexual completamente insatisfatória.

Descubra: os 10 benefícios que o sexo traz para sua saúde
Sexualidade de casal
Você pode ter a sorte de gostar, mas em quanto ao que gostaria de provar? Onde você gostaria que ele lhe tocasse agora?

A comunicação com o parceiro é essencial em todos os sentidos, e ainda mais no âmbito sexual. Para isso, será necessário que você conheça seu corpo, pois, se você não sabe do que gosta, não poderá pedir.

Nunca pense que você é um objeto
Antigamente, e ainda hoje para algumas culturas, pensava-se que a mulher era um objeto para produzir filhos. Felizmente, isso atualmente não é mais assim.

Você também não deve se sentir no dever de oferecer seu corpo ao seu parceiro quando ele tem vontade de ter relações, mas você, não.


Você também tem desejos e tem direito a dizer não. Se não tem vontade de ter relações sexuais, não o permita, pois isso fará com que não desfrute do sexo.

Assim, você nunca desfrutará de uma sexualidade plena e satisfatória. Nunca pense que é um objeto. Você é uma pessoa e tem o direito de dizer “não”.

Explore todos os seus sentidos
Desenho simulando sexualidade feminina
Papai-e-mamãe todas as noites? Se você quer manter uma sexualidade saudável, deve provar coisas novas, deixar seus encontros um pouco mais quentes.

Lingeries, chocolate, sabores…. Você até pode experimentar outras posturas do kama sutra, para muitos, é divertido! Uma boa forma de se divertir com o outro e de estarem em sintonia.

Você já ouviu falar do sexo tântrico? Também é uma forma de experimentar no terreno sexual.


Introduzir brincadeiras e outras formas de jogo pode nos ajudar a experimentar coisas novas e a descobrir um novo mundo de prazer.

Vocês são um casal, e, na dimensão sexual, sempre podemos descobrir coisas novas. Por que não fazer isso juntos?

Esqueça-se dos complexos
Não apenas a vergonha é um grande obstáculo para o prazer, como também os terríveis complexos.

Seu parceiro conhece seu corpo e você jamais poderá ter uma sexualidade saudável se faz sexo com a luz apagada ou se não se atreve a experimentar posturas novas porque expõe certas partes de seu corpo de que você não gosta…

Se existe algo em seu corpo de que você não gosta, você tem duas soluções: uma é aceitá-lo e a outra é mudá-lo.

Além disso, por que você tem tanto complexo se seu parceiro gosta de seu corpo, de toda forma? A única pessoa que não está se gostando é você mesma.

Casal na intimidade
Antes de ir, leia: Afrodisíacos naturais: mitos e realidades
Alguma vez, você cometeu algum dos erros comentados acima? Pense que, para desfrutar de uma sexualidade plena e feliz, é necessário ter uma mente aberta.

Uma abertura mental para descobrir novas brincadeiras, para desfrutar sem complexos, para se comunicar sem pudor…
Você aprenderá agora a desfrutar de sua sexualidade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!