sexta-feira, 17 de março de 2017

Hubble identifica sinais de 'arroto' de buraco negro na Via Láctea

Telescópio encontrou estruturas conhecidas como bolhas de Fermi, que indicam que o corpo celeste fez uma 'grande refeição' há seis milhões de anos


O telescópio Hubble, da agência espacial norte-americana, a Nasa, encontrou indícios de que um grande buraco negro localizado no centro da Via Láctea fez sua "última ceia" há aproximadamente seis milhões de anos, quando absorveu uma grande massa de gás.

A refeição gerou uma espécie de "arroto", uma bolhas de gás que pesam o equivalente a milhões de sóis e que se movimentam ao redor da nossa galáxia. As estruturas são conhecidas como bolhas de Fermi.

"Pela primeira vez rastreamos o movimento do gás frio por meio de uma das bolhas, o que nos permitiu registrar a velocidade do gás e calcular quando as bolhas se formaram", explicou à BBC o pesquisador Rongmon Bordoloi, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, e diretor do estudo.

"Descobrimos que este evento impressionante ocorreu entre 6 milhões e 9 milhões de anos atrás. Pode ter sido uma nuvem de gás fluindo para o buraco negro, que disparou jatos de
matéria, formando os lóbulos duplos de gás quente que vemos hoje em observações de raios-X e raios gama", acrescentou Bordoloi.

De "dieta", agora o buraco negro só faz pequenos "lanches". O estudo do MIT é uma continuação das observações feitas anteriormente pelo Hubble, em que a idade das bolhas foi calculada em cerca de 2 milhões de anos.


Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!