quarta-feira, 22 de março de 2017

Homem cumpre pena de 17 anos, mata a família e pega mais 100

Gregory Green matou a primeira esposa, atirou contra a ex-esposa e matou dois filhos e dois enteados


Um homem acusado de matar a primeira esposa, atirar contra a ex-esposa e matar dois filhos e dois enteados se declarou culpado perante a Justiça de Detroit, nos Estados Unidos. Gregory Green foi condenado a 100 anos de prisão, a partir deste dia 1º de março.

Green admitiu ter matado as filhas Kaleigh Green, de 4 anos, e Koi Green, de 5, envenenadas por monóxido de carbono, após ligar o carro e deixá-las presas na garagem. Também admitiu ter atirado nos enteados Kara Allen, 17, e Chadney Allen, 19.

O crime foi cometido em 21 de setembro, ocasião em que Green também atirou na ex-esposa, Faith Harris-Green. "Infelizmente, eu matei f Kaleigh, Koi, Chadney e Kara", admitiu durante julgamento na últim quarta-feira (15). “Atirei na minha ex-mulher. Deixei minhas duas filhas no carro (cheio de monóxido de carbono). Kara e Chadney... atirei neles", confessou.

"Não estou satisfeita. Não há punição para um crime como este", disse Faith, durante o júri. Na noite do crime, ela foi alvejada com tiros no pé e obrigada a ver os filhos serem
assassinados. Antes, Faith tinha pedido a separação de Green, após um relacionamento marcado por abusos. O acusado pediu à ex-mulher uma semana de prazo antes de sair de casa. Neste tempo, cometeu a chacina.

Passado
Faith conheceu Green através do pai, o pastor Fred Harris, que o visitava na cadeia, enquanto cumpria pena pelo assassinato da primeira esposa, Tonya, a facadas. Ela estava grávida de seis meses do primeiro filho deles. 

Condenado pelo crime de 1991, Green cumpriu 17 dos 25 anos da pena. Tempo em que teve comportamento exemplar. Em 2008, um juiz de Detroit concede habeas corpus para que Green cumprisse o restante da pena em regime aberto.

Na ocasião, ele foi recebido pela família de Harris. E acabou casando com a filha dele. No julgamento, Faith falou como o pai não se recuperou do fato de ter perdido os quatro netos para o homem que ajudou.


Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!