quinta-feira, 30 de março de 2017

HERPES VIROU PANDEMIA MUNDIAL. METADE DA POPULAÇÃO ESTÁ INFECTADA


A forma labial do herpes é a mais difundida. Ela afeta dois indivíduos com menos de 50 anos de idade em cada três no mundo. Mas as formas genital e anal não ficam atrás em matéria de aumento da incidência de casos.

Por Pauline Fréour – Le Figaro

Os números são enormes: dois terços dos indivíduos com menos de 50 anos de idade em todo mundo são afetados pelo vírus do herpes do tipo 1, uma infecção incurável que causa herpes labial e por vezes, o herpes genital, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS). «Mais de 3,7 bilhões de pessoas tendo menos de 50 anos de idade, ou 67% da população mundial (dos indivíduos com menos de 50 anos de idade), estão infectados pelo vírus Herpes simplex do tipo 1 (HSV-1)», explica a agência da ONU em um comunicado.

Esta infecção é transmitida principalmente pelo contato com a boca, as partículas virais estando presentes na saliva, na boca e ao redor dos lábios. A transmissão do vírus é normalmente assintomática. Os surtos, que se manifestam por pequenas lesões precedidas por formigamento, tendem a se prolongar ao longo dos anos.

Na Europa, sete mulheres em cada dez estão infectadas
Na sua maioria, estas infecções são adquiridas durante a infância - os beijinhos dados por adultos em crianças constituem a forma mais comum e recorrente do contágio. Mas isso é
menos frequente em países de renda elevada, provavelmente por causa de um melhor estilo de vida, acrescenta o relatório. Nessas áreas, no entanto, as pessoas têm mais riscos de contrair herpes labial ao praticar sexo oral, quando se tornam sexualmente ativas.
Na Europa, 69% das mulheres com menos de 50 anos de idade têm o vírus e 61% dos homens com menos de 50 anos de idade. Mas na África, a doença afeta 87% dos indivíduos com menos de 50 anos de idade! As Américas são as menos afetadas (49% das mulheres com menos de 50 anos de idade infectadas e 39% dos homens com menos de 50 anos de idade).

Infecção sexualmente transmissível
O vírus Herpes simplex do tipo 1 (HSV-1) é «muito contagioso e incurável», diz a OMS. Este é também o caso da outra forma de herpes, chamada de tipo 2 (HSV-2) a causa principal na forma genital. Aproximadamente 417 milhões de pessoas tendo entre 15 e 49 anos de idade estão infectadas pelo vírus do tipo 2, que é transmitido principalmente através de relações  sexuais. Ele causa lesões genitais ou anais dolorosas. Mas as novas estimativas da OMS mostram, no entanto, que o HSV-1 «é também uma causa importante do herpes genital » durante o sexo oral. As recorrências do herpes genital HSV-1 são geralmente menos frequentes que para o HSV-2.

«O acesso à educação e à informação sobre os dois tipos de herpes e infecções sexualmente transmissíveis é essencial para proteger a saúde dos jovens antes que se tornem sexualmente ativos », explicou a  Dra. Marleen Temmerman, diretora do Departamento de Saúde e de Pesquisas Reprodutivas da OMS.

Medicamentos antivirais estão disponíveis para ajudar na redução da gravidade e da frequência dos sintomas, mas eles não podem curar a infecção. Uma vez que a pessoa está infectada, podem ocorrer surtos em uma frequência muito variável de acordo com os indivíduos. Várias vacinas e agentes microbicidas estão sendo estudados. Mas ainda não foi descoberta a cura definitiva da doença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!