segunda-feira, 13 de março de 2017

Em Itaporanga, Polícia Civil prende duas mulheres por tráfico, uma delas grávida de 8 meses

Por Redação da Folha – Uma denúncia levou a equipe de agentes do delegado Glêberson Fernandes a uma casa na Rua Deocleciano Pereira, que fica no bairro Alto das Neves, em Itaporanga, na tarde deste domingo, 12. Os policiais montaram campana nas proximidades da residência, esperando a ocorrência de qualquer fato que pudesse ensejar um flagrante.
                
No momento que um usuário deixou a casa portando droga, os policiais entraram na residência, tida, conforme a polícia, como ponto de venda de entorpecentes. No local, eles encontraram 24 pedras de crack, uma trouxinha de maconha e um cartucho de pistola calibre 40.
                
A dona da residência, Laiane Vieira da Silva, de 21 anos, que é solteira, foi presa e autuada em flagrante por tráfico de droga e posse de munição restrita. Uma amiga dela, que também está vivendo na casa, Cosma Ribeiro da Silva, de 19 anos, também foi presa por tráfico. Ela informou que está grávida de oito meses. As duas negam envolvimento com o comércio de entorpecentes, dizem que são dependentes e que a droga seria para consumo próprio.
                
As duas estão detidas em uma cela da delegacia de Itaporanga e nesta segunda-feira, 13, deverão ser encaminhadas para o presídio feminino de Patos.  Além da gravidez, Cosma já
é mãe de uma menina. Ela já foi internada quando menor acusada de ferir um homossexual durante uma briga em um bar.
               
Em dois dias, foram cinco jovens presos em Itaporanga por crimes contra o patrimônio e o tráfico, mas são incontáveis os que estão hoje no mundo da criminalidade. Faltam ações do poder público voltadas à juventude, principalmente na periferia: inclusão pela cultura artística, o esporte, a informática e qualificação profissional. A escola em tempo integral também seria um caminho eficaz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!