quarta-feira, 1 de março de 2017

Em Itaporanga, comerciante se desespera com a precariedade de sua rua e desabafa


Por Redação da Folha – A comerciante Juliana Ferreira Neves tem um comércio em uma artéria por trás da rua principal do conjunto Chagas Soares e está desesperada e indignada: um esgoto a céu aberto corre ao longo da artéria, passando em frente ao seu comércio e prejudicando suas vendas, além de comprometer também a saúde pública e o bem-estar social.
            
Em contato com a Folha, a comerciante disse que “é um caso lamentável e está desvalorizando meu negócio. Gostaria de pedir humildemente que resolvam esse problema. Cadê o prefeito dessa cidade que não comparece pra suprir as necessidades dos moradores?  As eleições não acabaram pra sempre, chegará o dia que eles saberão sair novamente de porta em porta pedindo voto”.
              
Conforme ainda ela, sua rua não é exceção, pois  no “conjunto Chagas Soares, o estado das ruas é uma imundície: esgotos estourados e ninguém faz nada para resolver o problema, as promessas antes das eleições são muitas; depois de eleitos é só sentar e rolar, porque a sociedade não tem mais valor”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!