segunda-feira, 27 de março de 2017

Dicas para não ser roubado no WhatsApp nem no iMessage

Roubo de dados por app de mensagens instantâneas preocupa usuários


Depois do escândalo do WikiLeaks, a segurança na troca de dados em apps de mensagens instantâneas está em voga. Será que você sabe o que deve fazer para manter suas comunicações seguras?

O site Consumer Reports listou o que é preciso fazer para não correr riscos desnecessários. Antes de partir para ajustar os aplicativos, é preciso começar pelo smartphone em si. 

É importante manter o sistema operacional atualizado, afinal as  empresas corrigem, periodicamente, falhas e publicam as melhorias nas atualizações.

Importante é também ter o smartphone bloqueado com senha. Assim, em caso de perda ou roubo do aparelho, esta é mais uma camada de segurança.

Também é bom ter em mente que não se deve carregar o smartphone em locais públicos via USB. Sob risco de ter dados roubados. Fora de casa, é mais seguro usar tomadas.  


WhatsApp
No ano passado, o WhatsApp passou a encriptar todas as mensagens trocadas. Ainda assim, o melhor é não relaxar. Setiver poucos contatos frequentes, opte por não dar permissão ao WhatsApp para acessar toda a lista do aparelho.

Depois, evite fazer um backup das conversas, pois elas não serão encriptadas e, acabam sendo porta de entrada para chegar às suas conversas.

Por pertencer ao Facebook, o app irá partilhar informações com a rede social. E estes dados serão utilizados, principalmente, para questões de marketing e publicidade.

iMessage

Desde 2011, a Apple mantém as conversas deste app encriptadas, o que favorece os seus bilhões de usuários. Uma das vantagens do iMessage, em relação ao WhatsApp, é que já vem instalado no smartphone.

A desvantagem é só saber se a mensagem está encriptada depois de enviá-la: se o fundo do texto for azul é porque está encriptada, se for verde é porque não está. 

Leia também: Cinco dicas para ter fotos supercurtidas nas redes sociais

Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!