sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Protesto fecha estrada em Itaporanga e governador é obrigado a mudar itinerário. Vejam detalhes

Por Redação da Folha – Um protesto que durou mais de três horas fechou a BR-361, trecho que cruza o conjunto Chagas Soares, em Itaporanga, na manhã desta quinta-feira, 16, impossibilitando a passagem do governador Ricardo Coutinho pelo local.
                
A manifestação, que durou toda a manhã, foi em razão de um problema que já dura mais de um ano. A cidade está sem água nas torneiras desde primeiro de fevereiro de 2016, mas, desde 2015, o governo promete o funcionamento de uma adutora emergencial e, até agora, nenhuma solução para o colapso hídrico de Itaporanga.
                
Dezenas de manifestantes, entre os quais donas de casa, trabalhadores, três vereadores, lideres comunitários e estudantes, fecharam a estrada com pedras e galhos de árvores. Policiais militares estiveram no local e chegaram a retirar os obstáculos, na tentativa de pôr fim ao movimento, mas a população reagiu: fez um cordão humano no leito da pista e impediu a passagem de carros e motos, que formaram uma longa fila de um lado e do outro da estrada.
               
Conforme o cronograma inicial, o governador deveria pousar em Itaporanga, de onde seguiria para Boa Ventura e Conceição, retornando depois para Itaporanga e encerrando a agenda em Igaracy. Mas, em função do protesto, ele mudou o itinerário: pousou na cidade e seguiu de carro primeiro para Igaracy. Na passagem por Itaporanga, para chegar às duas outras cidades agendadas, o governador precisou pegar uma estrada de terra, uma via secundária pelo sítio Barrocão, para chegar a Boa Ventura, conseguindo desviar da manifestação. 
              
De Boa Ventura, ele seguiu para Conceição e, de lá, para Cajazeiras, onde um avião já o aguardava para retornar a João Pessoa. “O governador fugiu, não teve coragem de encarar a população, e o objetivo era esse mesmo, impedir sua passagem por terra, onde ele já prometeu muitas vezes essa água, mas o povo continua sofrendo”, comentou um dos manifestantes. Fotos (folhadovali): alguns momentos da manifestação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!