segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Policiais Militares são afastados da corporação pela prática de homicídio e furto, no Sertão+


A edição do Diário Oficial do Governo do Estado deste sábado (11) publicou portarias da Polícia Militar sobre o afastamento de dois policiais militares da corporação após comprovada a participação deles na prática de crimes.

O soldado José Roniclecio da Silva foi punido com uma licença ex officio por ter sido flagrado realizando furto no estacionamento do Hospital Regional de Patos, a 304 quilômetros de João Pessoa, em 15 de outubro de 2014. Na oportunidade, o sistema de câmeras do hospital registrou o policial furtando objetos que estavam dentro de um veículo estacionado no local.

O acusado foi preso e responde à Ação Penal que tramita na 6ª Vara da Comarca de Patos.

O Diário Oficial também trouxe portaria da PM excluindo da corporação o cabo Francisco de Assis Araújo de Alencar, acusado de ter sido o mentor intelectual e um dos mandantes
do homicídio do sargento da Polícia Militar de Pernambuco, Leonardo José Gomes de Vasconcelo, em 15 de maio de 2002. O policial paraibano também era acusado de pertencer a um grupo criminoso que atuava na Paraíba e em Pernambuco.

Segundo as investigações da polícia, ficou comprovado que o crime se deu pelo fato de a vítima ter apreendido, por irregularidades administrativas, um automóvel pertencente a um membro do grupo criminoso do qual fazia parte o cabo Alencar.

Ao tomar conhecimento do fato, o acusado planejou a execução da vítima.

Após o julgamento pelo Tribunal do Júri, Alencar foi condenado a uma pena de 15 anos de reclusão pela prática de homicídio doloso.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!