quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Ex-prefeito de Pedra Branca fica impossibilitado de ocupar funções públicas e eletivas por dez anos

Por Redação da Folha – Em ofício encaminhado ao juiz da 33ª Zona Eleitoral, Antônio Eugênio, com data do último dia 10 de janeiro, a 3ª Vara da comarca de Itaporanga comunica o trânsito em julgado de uma sentença condenatória por improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Pedra Branca, Antônio Bastos, que é pai do atual prefeito, Allan Feliphe.
                
A comunicação é para que a Justiça Eleitoral suspenda os direitos políticos do ex-prefeito em função da sentença condenatória proferida pela juíza Andrea Caminha da Silva em agosto de 2013. Bastos recorreu, mas a decisão não foi reformada. As irregularidades cometidas referem-se ao exercício financeiro de 2005, um dos anos em que ele administrou o município.
                
Além da perda dos direitos políticos por dez anos e da impossibilidade de ocupar funções públicas também nesse período, o ex-prefeito também foi condenado a devolver aos cofres públicos 846 mil reais, além do pagamento de multa.
                
Conforme o vereador Beto Rodrigues, apesar das sanções contra o ex-prefeito, Bastos continua exercendo funções públicas normalmente em Pedra Branca, inclusive representando o executivo municipal na Câmara, com a conivência do próprio presidente, e atendendo a população, como se fosse o próprio prefeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!