sábado, 11 de fevereiro de 2017

Estiagem leva agricultor de cidade do Sertão a optar por avicultura com orientação da Emater


A estiagem que se prolonga no semiárido tem levado agricultores familiares a mudar de atividades, como foi o caso do Sr. José Alves de Almeida, do Sítio Tapera, em Cajazeinhas, no Sertão, que para isso vem contando com o apoio do Governo do Estado, por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-PB). A avicultura alternativa é uma das escolhas que estão dando oportunidade de renda.

Com instalações construídas aproveitando materiais encontrados na própria propriedade rural e construídos de forma rústica, cada lote é ocupado por 200 aves criadas em sistemas semi-intensivo. Os frangos passam o dia soltos, pastando gramínea nos piquetes, e à noite são recolhidos para a instalação. O agricultor já trabalha há dez anos com avicultura alternativa.

Os recursos para a implantação do projeto de avicultura são do Pronaf B, obtidos com a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), por intermédio da Emater e o Agroamigo (BNB). O agricultor comercializa a sua produção diretamente com os consumidores, mas está sendo
orientado pela Emater, para também pretende fornecer merenda escolar através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e para Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Conab na modalidade doação simultânea, com apoio da Emater local.

O extensionista Zildo Vicente, chefe da Unidade Operativa da Emater em Cajazeirinhas, que assessora o agricultor, informou que este trabalha com atividades, como a produção de milho, macaxeira, maracujá e banana. A água usada para a irrigação vem do Rio Piancó, tendo optando pela avicultura alternativa de corte em sua propriedade como forma de continuar trabalhando no campo, apesar da estiagem.

Segundo o próprio agricultor, a estiagem atinge todo semiárido, com forte incidência na região de Cajazeirinhas desde o ano de 2012, e por isso mudou para a avicultura porque “é uma alternativa que requer pouca água e a mão de obra é familiar”, disse.

Zildo Vicente lembrou que a estiagem tem levado agricultores a buscar novas alternativas de renda, e a avicultura tem sido uma saída. Entre as vantagens está o pouco espaço exigido para as instalações e também requer investimento financeiro baixo. Todo o trabalho é desenvolvido em regime familiar.

Para levar a iniciativa para outras pessoas, a Emater de Cajazeirinhas, num trabalho de acompanhamento do coordenador regional da Emater em Pombal, Leonar de Souza, está usando a atividade deste avicultor de unidade demonstrativa, recebendo visitas de outros agricultores que têm interesse em diversificar a produção em suas propriedades. “Os agricultores familiares estão apostando na atividade como forma de diversificar a produção e melhorar a renda”, comentou Zildo.

Radarsertanejo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!