quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Engravidar logo após o 1º filho, como Thais Fersoza, tem riscos

Atriz e o marido, Michel Teló, revelaram que estão à espera do segundo filho


Thais Fersoza e Michel Teló são pais de Melinda há apenas seis meses, mas já anunciaram que a família vai aumentar em breve. O casal anunciou que está à espera do segundo filho e já até sabem que será um menino.

Segundo especialistas consultados pelo UOL, é preciso ter cautela ao querer filhos com pouco intervalo de tempo, pois o corpo da mulher precisa se recuperar. “O Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde dizem que o intervalo entre uma gravidez e outra tem de ser de, pelo menos, um ano e, idealmente, de dois”, afirma o ginecologista e obstetra Fábio Cabar, membro titular da Sogesp (Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo) e da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia).




Dentre as principais mudanças decorrentes por conta das gestações estão o aumento do volume de líquidos na corrente sanguínea, o que exige mais do sistema cardiorespiratório da mãe, frouxidão da musculatura para acomodar o bebê e maior risco de carência de anemia por conta da carência de ferro. Quando a segunda gestação acontece logo em seguida, o corpo não tem tempo de se recuperar.

Outro risco também acontece por causa da via de parto, principalmente se tiver sido cesárea, pois durante a cirurgia é feita uma incisão que atinge sete camadas de pele e o corpo precisa de tempo para cicatrizar. “Antes de um ano, há um risco aumentado de ruptura do útero na área da cicatriz da primeira cesárea, durante o trabalho de parto”, afirma o ginecologista e obstetra Ricardo Luba, também membro da Sogesp.

A amamentação, por sua vez, pode ser prejudicada. Especialistas recomendariam a suspensão do aleitamento do primeiro bebê em uma segunda gestação, pois durante a gravidez o corpo libera ocitocina, hormônio responsável pela descida do leite e também pela contração do útero. O aleitamento poderia gerar um risco de trabalho de parto prematuro.

Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!