quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Delegado flagra ônibus de universitários de Itaporanga no mesmo erro que motivou tragédia em 2016

Por Redação da Folha - O delegado de Piancó, José Pereira, viajava em direção a Itaporanga pela BR-361, no final da tarde desta quarta-feira, 1º, quando flagrou três ônibus de estudantes universitários bem próximos um do outro, tão próximos que extrapolavam o limite prudencial exigido na estrada, conforme a autoridade policial. O destino do comboio era uma faculdade na cidade de Patos, que iniciou o ano letivo exatamente hoje.
           
Ao menos dois desses três ônibus são de Itaporanga, conforme reconhecimento de um agente que viajava com o delegado, e o que mais surpreendeu José Pereira foi a falta de atenção de motoristas e estudantes para com a direção imprudente dos ônibus, mesmo tendo sido, conforme o delegado Pereira, exatamente esse tipo de condução veicular, com “ônibus colado um no outro”, um dos principais fatores para a tragédia de 22 de agosto do ano passado.
            
Um choque entre dois ônibus de universitários de Itaporanga e Boa Ventura na BR-361, em trecho do município de Piancó, resultou em três mortes e dezenas de feridos e teve repercussão nacional. Foi o próprio José Pereira quem apurou o caso e indiciou três
pessoas por homicídio culposo (não intencional), que respondem em liberdade: dois motoristas e um motoqueiro, que supostamente estava embriagado e caiu no leito da pista momentos antes da passagem dos ônibus.
            
Conforme ainda o delegado, o local onde ele flagrou, nessa tarde, os três ônibus sendo guiados perigosamente fica a cerca de 200 metros do trecho da rodovia onde ocorreu o acidente de agosto do ano passado. “Dirigindo como estavam, qualquer obstáculo na pista, a tragédia se repetiria”, comentou Pereira. Foto: o delegado registrou a imprudência dos motoristas ao conduzirem ônibus próximos uns dos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!